Bomba no governo

Dono da JBS gravou Aécio pedindo R$ 2 mi, diz jornal; senador nega e diz estar “absolutamente tranquilo”

Jornal O Globo informou que o dono do frigorífico JBS Joesley Batista entregou à Procuradoria-Geral da República (PGR) uma gravação do tucano pedindo R$ 2 milhões

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em nota divulgada por sua assessoria de imprensa, o senador Aécio Neves afirmou que “está absolutamente tranquilo quanto à correção de todos os seus atos”, após o jornal O Globo informar que o dono do frigorífico JBS Joesley Batista entregou à Procuradoria-Geral da República (PGR) uma gravação do tucano pedindo R$ 2 milhões. No áudio, com duração de cerca de 30 minutos, o presidente nacional do PSDB justifica o pedido dizendo que precisava da quantia para pagar sua defesa na Lava Jato. 

De acordo com o jornal, Aécio e Joesley se encontraram no dia 24 de março no Hotel Unique, em São Paulo. Na gravação do encontro, Joesley pergunta como poderia fazer a entrega das malas com os valores. “Se for você a pegar em mãos, vou eu mesmo entregar. Mas, se você mandar alguém de sua confiança, mando alguém da minha confiança”, propôs o empresário. O senador respondeu: “Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação. Vai ser o Fred com um cara seu. Vamos combinar o Fred com um cara seu porque ele sai de lá e vai no cara. E você vai me dar uma ajuda do caralho”.

Na nota para a imprensa, Aécio afirmou: “no que se refere à relação com o senhor Joesley Batista, ela era estritamente pessoal, sem qualquer envolvimento com o setor público. O senador aguarda ter acesso ao conjunto das informações para prestar todos os esclarecimentos necessários”. 

Aprenda a investir na bolsa

Segundo o jornal, Aécio indicou um primo dele, Frederico Pacheco de Medeiros, para receber o dinheiro, e a entrega foi filmada pela Polícia Federal. A PF também rastreou o caminho do dinheiro, que depois foi depositado em uma empresa do também senador Zeze Perrella. Em vídeo publicado no Facebook, Perrella afirmou: “eu quero dizer para os que me conhecem e para os que não me conhecem que eu nunca falei com o dono da Friboi. Não conheço ninguém ligado a esse grupo. Nunca recebi de maneira oficial ou extra-oficial um real sequer dessa referida empresa”.