Interferência na eleição

Donald Trump Jr. revela emails em que governo russo oferece informações sobre Hillary

Informações poderiam incriminar a então candidata democrata e "poderiam ser muito úteis para seu pai", segundo as mensagens

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O empresário Donald Trump Jr., filho do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, publicou em sua página no Twitter nesta terça-feira (11) trechos de uma suposta troca de emails com pessoas ligadas ao governo russo.

As mensagens mostram que ofereceram para Trump Jr. a chance de obter informações comprometedoras sobre candidata democrata na eleição presidencial de 2016, Hillary Clinton, fato que poderia ajudar seu pai a se eleger.

No email de 3 de junho de 2016, o publicitário Rob Goldstone afirma que o procurador-geral da Rússia “se ofereceu para fornecer documentos oficiais e informações sobre Hillary Clinton para a campanha de Trump”. Essas informações poderiam incriminar a então candidata democrata e “poderiam ser muito úteis para seu pai”, segundo as mensagens. Em uma de suas repostas, o filho do presidente disse que “adoraria” receber essas informações.

Aprenda a investir na bolsa

Trump Jr. divulgou essas informações após a o jornal “New York Times” afirmar que ele se reuniu com uma advogada russa ligada ao Kremlin com uma promessa de que teria informações contra Hillary. O encontro, de acordo com o jornal, aconteceu em junho de 2016.

A reunião aconteceu durante a campanha presidencial americana, quando Trump era o candidato republicado e Clinton, sua adversária democrata. Também participaram da reunião o genro de Trump, Jared Kushner, e seu chefe de campanha à época, Paul J. Manafort.