Conexão Brasília

Do recuo constrangido do STF ao relatório pró-Temer na Câmara: a análise política da semana

O programa Conexão Brasília é transmitido às sextas-feiras, a partir das 14h45; assista

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Aos trancos e barrancos, o Supremo Tribunal Federal decidiu não ampliar a crise com o Senado Federal, mas não deixou de expor suas profundas divisões e o constrangimento que representou a volta atrás sobre medidas cautelares contra parlamentares. Um respiro para quem temia uma crise institucional mais grave, mas não necessariamente um alívio para o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que precisa convencer seus colegas a derrubarem a decisão da Primeira Turma da corte no plenário — o que hoje é mais difícil do que teria sido há uma ou duas semanas. Na Câmara dos Deputados, o esperado relatório pela rejeição da denúncia contra o presidente Michel Temer foi apresentado pelo experiente Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), que precisou contar com uma manobra do centrão para escapar da punhalada de seu próprio partido, que investiu para retirá-lo da Comissão de Constituição e Justiça da casa. Em seu texto, o deputado tucano aproveitou para fazer críticas ao que chamou de “abusos” do Ministério Público e do Judiciário, o que deixa claro que as feridas geradas pelo choque entre os Poderes estão longe de serem cicatrizadas.

Para analisar estes e outros eventos que marcaram a semana no mundo político, o programa Conexão Brasília desta sexta-feira (6) recebeu Pedro Serrano, advogado e professor de Direito Constitucional da PUC-SP. Assista à íntegra da conversa:

PUBLICIDADE