Polêmica

Dirigente do PSB para políticas LGBT, Luciano de Freitas deixa campanha de Marina

A saída do dirigente é a terceira baixa da campanha desde que Marina assumiu a cabeça de chapa, há duas semanas

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Após polêmica com a errata no programa de Marina Silva à presidência referente à causa gay, o coordenador do núcleo LGBT da campanha, Luciano de Freitas, deixou o posto. Freitas, que faz parte da Diretório Nacional do PSB, afirmou que a decisão foi tomada na semana passada.

A saída do dirigente é a terceira baixa da campanha desde que Marina assumiu a cabeça de chapa, há duas semanas.

Freitas foi surpreendido por uma nota retificando o que havia sido prometido no programa oficial em defesa dos direitos de homossexuais. Menos de 24 horas após a divulgação do programa, a campanha alegou “falha processual na editoração do texto” e tirou do documento os pontos mais polêmicos.

Aprenda a investir na bolsa

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, insatisfeito com a divulgação da errata sem consulta prévia, Freitas avisou que se dedicará à campanha de Paulo Câmara (PSB) ao governo de Pernambuco. Porém, Freitas se recusou a comentar a decisão de publicar uma errata do programa de governo. 

Freitas questionou a mudança no programa por pressão de setores conservadores; ele já havia feito ressalvas a Marina na reunião da Executiva que selou sua candidatura. Na ocasião, o dirigente disse temer que a ex-ministra não seguisse o programa aprovado por Eduardo Campos, candidato morto no dia 13 de agosto.

(Com Agência Estado)