Diretórios do PSDB cobram definição do candidato à Presidência até janeiro

Com exceção de São Paulo e Bahia, presidentes dos diretórios estaduais pedem que o candidato seja definido até janeiro

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em reunião na sede de Brasília do PSDB, os presidentes dos diretórios estaduais pediram que a definição do candidato à Presidência do partido seja definido no máximo até janeiro do ano que vem.

O governador de São Paulo e postulante à vaga, José Serra, faz pressão para que a definição só ocorra em março, o que evitaria desgaste antecipado de sua imagem. Por enquanto, Serra é o favorito nas pesquisas, com cerce de 40% das intenções de voto.

No entanto, Aécio Neves, governador de Minas Gerais e também pré-candidato do partido, não aceita esperar tanto. O governador mineiro alega que precisaria de um tempo de exposição maior para ficar conhecido entre o eleitorado, e que a espera na definição da candidatura tende a ser prejudicial.

Aprenda a investir na bolsa

A princípio, Aécio havia afirmado que esperaria até dezembro por uma posição; atualmente, ele diz que aceitaria aguardar mais um mês.

Pressão

Já os diretórios pressionam o partido por causa das campanhas regionais. Sem candidato escolhido, os tucanos vêm encontrando dificuldades para iniciar suas campanhas e montar alianças locais.

Outra reclamação frequente é a de que a candidata do governo, a ministra da Casa Civil Dilma Rousseff, já está em ritmo eleitoral, participando de viagens ao lado do presidente do País, Luiz Inácio Lula da Silva, e definindo apoios entre os partidos aliados ao atual governo.

O presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra, destacou que “100% do partido prefere resolver o quanto antes” a definição da candidatura e concorda com isso. No entanto, ele diz que não adianta antecipar a escolha se isso custar a harmonia política entre Serra e Aécio.

Dos 27 diretórios, somente São Paulo e Bahia concordam com o calendário de José Serra. No entanto, mesmo com a pressão dos presidentes regionais, o PSDB preferiu não tomar nenhuma decisão sobre o assunto na reunião desta quarta-feira.