Análise do petista

Dirceu diz que Lula tem que estimular militantes às ruas se for preso e critica cúpula petista

Segundo a Folha, ex-ministro petista tem criticado o atual comando do PT, particularmente o fato de que os principais dirigentes partidários serem candidatos nas próximas eleições

SÃO PAULO – Condenado no mensalão e na Operação Lava Jato, a interlocutores, o ex-ministro José Dirceu tem admitido a interlocutores a hipótese de Luiz Inácio Lula da Silva de não participar das eleições de 2018 e vêm traçando em conversas com militantes cenários até com a prisão do ex-presidente, segundo informações do jornal Folha de S. Paulo. De acordo com o ex-ministro, se for à prisão, Lula não pode simplesmente fazer suas malas e ir para a carceragem e sim “fazer um gesto de resistência” e “estimular a ida dos militantes às ruas”. 

Em análise feita antes da Operação Cartão Vermelho, que teve o ex-governador da Bahia Jaques Wagner como um dos alvos, Dirceu havia apostado no lançamento da candidatura do atual secretário de Desenvolvimento Econômico do estado à presidência caso Lula não pudesse concorrer. Dirceu também não descarta que o PT possa optar pela candidatura do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, desde que ele possa herdar os votos do ex-presidente no Nordeste. 

Segundo o jornal, Dirceu tem criticado o atual comando do PT, particularmente o fato de que os principais dirigentes partidários serem candidatos nas próximas eleições. Apesar de chamar a presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), de combativa, Dirceu lamenta que maior parte da cúpula partidária esteja se dedicadando à própria eleição em vez de focar sua energia em se consolidar nas bases partidárias. 

PUBLICIDADE

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear