Lava Jato

Dinheiro de propina financiou campanha de Dilma em 2014, diz Andrade Gutierrez em delação

De acordo com o ex-presidente da empreiteira, Andrade fez doações legais às campanhas de Dilma e seus aliados em 2014 utilizando propinas originadas de obras superfaturadas da Petrobras e do sistema elétrico; comando da campanha nega

SÃO PAULO – A delação de executivos da Andrade Gutierrez pode ser mais um motivo para o agravamento da crise que se instalou no governo Dilma Rousseff. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo desta quinta-feira, a segunda maior empreiteira do Brasil fez doações legais às campanhas de Dilma e seus aliados em 2014 utilizando propinas originadas de obras superfaturadas da Petrobras (PETR3;PETR4) e do sistema elétrico. 

A informação consta na delação premiada do ex-presidente da empresa, Otávio Marques de Azevedo e, segundo o jornal, foi sistematizada por ele em uma planilha apresentada à Procuradoria-Geral da República.

Em 2014, a empresa realizou a doação de R$ 20 milhões para o comitê da campanha de Dilma sendo que, desta quantia, cerca de R$ 10 milhões está vinculada à participação da Andrade Gutierrez em contratos de obras públicas. O jornal informa que não está claro se o valor endereçado a Dilma foi doado ao comitê ou ao Diretório Nacional do PT.

PUBLICIDADE

O comando da campanha da presidente em 2014 negou, em nota encaminhada ao jornal, qualquer irregularidade nas doações feitas à petista em sua campanha da reeleição. A nota diz que “toda a arrecadação da campanha da presidenta de 2014 foi feita de acordo com a legislação eleitoral em vigor”. 

Especiais InfoMoney:

Carteira InfoMoney rende 17% no 1º trimestre; 5 novas ações entraram no portfólio de abril

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa