AO VIVO Por Dentro dos Resultados: CEO e CFO do Fleury falam sobre o balanço da rede de laboratórios; assista

Por Dentro dos Resultados: CEO e CFO do Fleury falam sobre o balanço da rede de laboratórios; assista

Dinheiro: brasileiro está mais confiante na web e uso de sites financeiros cresce

Segundo Ibope/NetRatings, em julho, número de visitantes únicos cresceu 5,9%, atingindo 9,7 milhões

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A partir de outubro de 2003, quando houve campanhas alertando os internautas sobre falsos sites de bancos e fraudes, os brasileiros passaram a usar menos os serviços financeiros pela internet residencial. No entanto, este ano, o quadro se reverteu e a categoria de “Finanças, Seguros e Investimentos” tornou-se destaque em crescimento de visitas, principalmente no mês de julho.

De acordo com dados divulgados na quarta-feira (27) pelo Ibope/NetRatings, no mês passado, o número de visitantes únicos a estes sites cresceu 5,9%, atingindo 9,7 milhões. O avanço só não superou o da categoria de “Informações Corporativas”, com alta de 16,5% para 9,1 milhões de visitantes.

“Depois de 2003, houve uma afastada do e-banking, mas não do e-commerce, apesar de serem serviços muito próximos, que precisam de senha e envolvem dinheiro. Em 2003, 40% dos internautas usavam serviços financeiros e parou por aí. O e-commerce começou com 40% e passou para 60%”, comparou o gerente de análises do Ibope//NetRatings, Alexandre Sanches Magalhães.

Maior confiança

Aprenda a investir na bolsa

De acordo com Magalhães, o que aconteceu foi que, depois de 2003, para realização de transações financeiras pela internet, os brasileiros passaram a não usar a internet residencial, mas a do trabalho, por exemplo, porque havia mais segurança. “As pessoas migraram para outros ambientes e agora usam também a internet residencial”, afirmou.

Outro motivo que fez com que os brasileiros usassem novamente os serviços financeiros foi a confiança nas instituições financeiras, algo que é histórico, apesar de ter sido abalado a partir de 2003. Segundo explicou Magalhães, as pessoas podem não confiar na internet, mas sabem que, se algum problema ocorrer, a instituição financeira irá ressarcir.

A volta ao uso dos serviços financeiros pela internet ainda é justificada por um brasileiro mais maduro em relação à internet.

Destaques

No mês passados, o destaque em visitas foram os sites de bancos, que chegaram a 7,8 milhões de visitantes, crescimento de 24,4% em 12 meses. Por outro lado, o destaque em crescimento de acesso foi o site destinado a ferramentas financeiras, com alta de 95,6% em 12 meses, para 802 mil de visitantes em julho.

A tabela abaixo mostra os segmentos, o número de visitantes em julho e o crescimento no ano:

SubcategoriaVisitantes/julhoCrescimento/12 meses
Notícias e informações financeiras2,7 milhões10,6%
Ferramentas financeiras802 mil95,6%
Bancos7,8 milhões24,4%
Seguros604 mil52,9%
Multicategorias752 mil32,2%
Trading e investimentos358 mil32,6%

Fonte: Ibope//NetRatings

PUBLICIDADE