Dilma se mostra otimista com economia nacional para 2012

Presidente acredita que situação do Brasil é muito diferente dos países submetidos às regras do Fundo Monetário Internacional

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A presidente Dilma Rousseff fez na véspera, durante evento, uma previsão otimista para a economia brasileira em 2012, acreditando que, apesar da crise internacional, o próximo ano será melhor que 2011, reportou a Agência Brasil.

“Estamos encerrando o ano com estabilidade e com crescimento, mas sobretudo com a visão de que 2012 será necessariamente melhor que 2011. O que não é pouco coisa diante da crise e da insensatez política que nós vivenciamos ao longo deste ano tanto nos Estados Unidos como na Europa”, disse.

A capacidade do Brasil de antecipar os efeitos da crise econômica que atinge principalmente os países europeus e os Estados Unidos foram os atributos apontados por Dilma. “Por isso, tomamos várias medidas, em tempo hábil, de proteção da indústria, do setor agrícola e de serviços”, destacou.

Aprenda a investir na bolsa

A atuação do governo permitiu, segundo Dilma Rousseff, evitar o desemprego e a desaceleração econômica que afeta os países mais ricos. “Até outubro deste ano foram gerados 2,2 milhões de novos empregos. O PIB (Produto Interno Bruto), que nós tivemos de deliberadamente diminuir o ritmo de aceleração, cresceu apesar de todas as consequências da crise”.

Por fim, Dilma ressaltou a posição brasileira diante da crise, apontando que “a nossa situação hoje é muito diferente de muitos países que ainda estão submetidos às regras do Fundo Monetário Internacional, a uma desregulamentação financeira absurda e à perda da capacidade dos governos de agir sobre suas economias”, comparou.

“Daqui até 2014 eu asseguro que muita coisa vai mudar no Brasil”, completou a presidenta Dilma Rousseff.