No Senado

Dilma se encontra hoje com Renan e tentará convencê-lo a retardar impeachment

Objetivo é tentar convencer presidente do Senado a alongar o máximo possível a primeira fase do processo na Casa Legislativa

SÃO PAULO – A assessoria de imprensa do Senado confirmou que o presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL), irá se reunir com a presidente Dilma Rousseff, às 16h30 (horário de Brasília), no dia seguinte após a Câmara dos Deputados votar a favor da admissibilidade do processo de impeachment contra a petista. Às 18h (horário de Brasília), ele se encontra com o presidente do STF, Ricardo Lewandowski.

E, de acordo com o jornal  Folha de S. Paulo, Dilma avaliou que ainda é possível barrar o impeachment no Senado, considerando o clima para uma votação “mais favorável” que na Câmara. De acordo com a publicação, o objetivo é tentar convencer Renan a alongar o máximo possível a primeira fase do processo na Casa Legislativa, em esforço para evitar que os senadores sejam contaminados pelo clima favorável ao impeachment na Câmara.

O processo que estava na Câmara vai agora ser encaminhado para o Senado, onde uma comissão especial será criada para preparar um parecer recomendando se senadores devem aceitar o processo de impeachment ou não.

Na sequência, o plenário do Senado vota parecer pela admissibilidade ou não do processo de impeachment. Se a maioria simples do Senado (41 parlamentares) admitir o processo, Dilma é afastada por até 180 dias e é instaurado o julgamento na casa; Temer assume a presidência. Se o processo for rejeitado, encerra-se o caso. A expectativa que essa votação pela admissibilidade no Senado ocorra no máximo até a segunda quinzena de maio. 

Com a perspectiva de derrota, o governo se antecipou e iniciou ofensiva sobre senadores da base aliada desde a semana passada, informa o jornal. 

Especiais InfoMoney:

Impeachment: o futuro da política e da economia, com Alexandre Schwartsman e Vitor Oliveira

Carteira InfoMoney rende 17% no 1º trimestre; 5 novos papéis entraram no portfólio de abril

Trader que perdeu R$ 285.000 com Telebras conta como deu a volta por cima

PUBLICIDADE

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa