Recusa do ex-presidente

Dilma Rousseff convida, mas Lula recusa ser ministro, diz jornal

Presidente teria pedido aos ministros Aloizio Mercadante, da Casa Civil, Jaques Wagner, da Defesa, e Edinho Silva, da Comunicação Social, para formalizar um convite para o ex-presidente Lula assumir o ministério, diz Valor

SÃO PAULO – Desde a última quinta-feira, ganharam destaques as notícias de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seria sondado por petistas para ocupar um cargo como ministro de forma a estancar a crise política. Porém, ainda havia dúvidas se a presidente Dilma Rousseff também concordava com isso. Um dos efeitos colaterais da entrada de Lula no governo é de que, apesar de melhorar a governabilidade, mas levaria a um esvaziamento do poder da presidente.

Porém, de acordo com informações do jornal Valor Econômico de hoje, a própria presidente teria pedido aos ministros Aloizio Mercadante, da Casa Civil, Jaques Wagner, da Defesa, e Edinho Silva, da Comunicação Social, para formalizar um convite para o ex-presidente Lula assumir o ministério.

O convite foi feito na última sexta-feira, segundo a reportagem, mas Lula negou. Ele disse que a sua missão no momento é viajar pelo país para defender o governo do PT e seu legado. De acordo com informações do jornal O Estado de S. Paulo do último sábado, pessoas próximas a Lula dizem que ocupar uma pasta “é a última coisa que ele quer neste momento”, diz o Estadão.

PUBLICIDADE

Além disso, segundo o petista, num regime presidencialista, não é apropriado um ex-presidente participar de um governo. Mas garantiu que vai ajudar na governabilidade. 

O Valor, por sua vez, apontou que a presidente Dilma não designou uma pasta. Porém, caberia a ele algum posto onde poderia atuar como articulador político, que hoje é parte das atribuições do vice-presidente Michel Temer (PMDB).