MELHORES DA BOLSA 2020 AO VIVO Do Zero ao Topo: CEOs de Totvs, Stefanini e Locaweb discutem o papel do setor de tecnologia no mercado brasileiro

Do Zero ao Topo: CEOs de Totvs, Stefanini e Locaweb discutem o papel do setor de tecnologia no mercado brasileiro

Na TV

Dilma promete corte de 18% na conta de luz residencial e de 32% para indústrias

Esse pronunciamento foi feito a despeito de todas as críticas recebidas pela MP 579, sobre as renovações de concessões do setor, nos últimos meses e a especulação de que um racionamento deve ocorrer nos próximos meses

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Dilma Rousseff, presidente do País, prometeu reduções de energia ainda maiores em pronunciamento em cadeia nacional de televisão e radio na noite desta quarta-feira (23). De acordo com a presidente, haverá uma diminuição de 18% na conta de energia elétrica residencial e de 32% para as indústrias, agricultura, comércio e serviços. 

No mês de setembro, Dilma havia prometido uma redução de 16,2% para residências e de até 28% para indústrias – o que fez com que as elétricas despencassem na BM&FBovespa. Agora, o governo voltou a rever as metas, decidindo por ampliar o desconto. A presidente criticou as “grandes distorções” que ela acredita terem sidos deixadas pelos governos anteriores ao de Luís Inácio Lula da Silva, o primeiro presidente filiado ao PT (Partido dos Trabalhadores).

Esse pronunciamento foi feito a despeito de todas as críticas recebidas pela MP 579, sobre as renovações de concessões do setor, nos últimos meses e a especulação de que um racionamento deve ocorrer nos próximos meses. Dilma destacou que o Brasil está em situação privilegiada e que não há risco de racionamento ou estrangulamento do sistema no Brasil, dizendo que fracassaram as previsões dos que “são contra” e que haviam afirmado que seria impossível baixar o custo da conta de luz. 

Aprenda a investir na bolsa

Dilma também destacou que a capacidade instalada de energia deverá dobrar em 15 anos, e o que acionamento das termelétricas é “usual, normal e seguro” – algo que ela destaca ter sido feito em todos os últimos anos. No fim do pronunciamento, Dilma destacou que o País derrotou o pessimismo e os pessimistas, mas alertando que os brasileiros precisam colocar sua fé no Brasil acima dos interesses políticos e pessoais.