Ofensiva da presidente

Dilma pedirá apoio dos estados no caso “pedaladas”; oposição “teme” ato com presidente

Presidente Dilma Rousseff se reunirá com governadores ainda nesta semana para selar "pacto de governabilidade"; mas os assuntos em pauta geram temores

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Em busca de sustentação política, a presidente Dilma Rousseff se reunirá com governadores ainda nesta semana. Segundo a Folha de S. Paulo, ela convidará governadores da oposição para participar de uma reunião que está sendo articulada para a próxima quinta-feira (30), em Brasília, para selar uma espécie de “pacto de governabilidade”.

De acordo com a publicação, os governadores do PT, PMDB, PSB e PC do B são prioridade na lista da presidente que, diante da atual crise econômica e política, resolveu chamar os chefes do Executivo nos Estados para pedir apoio ao ajuste fiscal. Dilma quer que eles atuem em suas bancadas no Congresso para impedir que projetos que custem caro aos cofres públicos sejam aprovados no Legislativo. 

Além disso, segundo o jornal O Estado de S. Paulo de hoje, a presidente deve buscar apoio dos estados com relação ao julgamento das pedaladas no TCU (Tribunal de Contas da União).

PUBLICIDADE

Levantamento feito pelo Palácio do Planalto mostra que 17 governadores “estariam no mesmo barco”, ou seja, utilizaram expedientes (“pedaladas”) semelhantes às de Brasília para fechar sua contabilidade e, portanto, correriam o mesmo risco de Dilma se ele tiver suas contas rejeitadas, outro pesadelo do Palácio do Planalto.

Contudo, os governadores da oposição estão temerosos e relataram desconforto com o aceno do Palácio do Planalto para a reunião, segundo informações da coluna Painel. Eles destacam que, institucionalmente, não têm como recusar o chamado presidencial. Porém, se preocupam com a possibilidade de parecerem “sócios da crise”. Eles lembram ainda que a pauta discutida em encontros recentes, como o que reuniu governadores do Sudeste, não teve avanços. 

Vale ressaltar que, no último domingo, pequenos grupos de cerca de 50 pessoas se reuniram em diversas cidades ara pedir que o TCU (Tribunal de Contas da União) decida pela reprovação das contas da presidente Dilma Rousseff referentes ao ano de 2014.

A manifestação foi organizada pelos movimentos Nas Ruas, Brasil Livre, Vem Pra Rua, Brasil Melhor, BH Contra a Corrupção e Acorda Brasil, entre outros e ocorreu em frente à sede paulista do tribunal. Foi feita uma “vigília”, com velas acesas formando a frase “SOS TCU”.