Adversária na mira

Dilma insinua que Marina é “vira-casaca” e cede sempre quando é pressionada

A presidente afirmou que não compactua com esse tipo de comportamento e que sempre que tem convicção em algo, mantém sua posição até o final.

SÃO PAULO – A presidente Dilma Rousseff segue com sua artilharia pesada contra sua principal opositora na disputa pelo Planalto, Marina Silva, presidenciável do PSB. Sem citar o nome da ex-senadora, a petista insinuou que Marina é uma “vira-casaca”, durante evento com a militância feminina em São Paulo.

“Se tem uma coisa que nós não somos, nós não somos vira-casaca”, esbravejou Dilma, se referindo às mudanças do programa de governo da pessebista em relação à comunidade LGBT após ter sofrido pressão de membros da igreja evangélica. “Não é possível defender uma coisa de manhã e mudar à tarde só porque te pressionaram”, completou.

A presidenciável do PT afirmou que não compactua com esse tipo de comportamento e que sempre que tem convicção em algo, tem força para lutar e mantém sua posição até o final. “Se tem alguém que sofre pressão neste país, esse alguém é o presidente da república”, explicou. 

PUBLICIDADE

Durante o discurso, Dilma voltou a desferir críticas contra o programa de governo da ex-senadora, o qual qualificou como muito “ruim”.

“Um dos erros é falar que o petróleo do pré-sal não tem importância. O petróleo é uma riqueza mais importante que o ouro. Nenhum país vive sem petróleo”, pontuou a presidente.