Desabafo do vice

Dilma faz apelo para que Temer volte para articulação; ele recusa e expõe insatisfações

Temer ainda expôs seu desgosto com diversos episódios recentes em que se sentiu atropelado pela presidente

SÃO PAULO – Ontem, a presidente Dilma Rousseff fez um novo apelo para que o vice-presidente Michel Temer volte para a articulação política do governo, ao pedir que ele volte a fazer a “ponte” com o Congresso. Contudo, ela ouviu um “não” da presidente.

 “Eu não me furto a colaborar, mas esse assunto está encerrado”, disse ele à presidente, segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo.

Temer ainda expôs seu desgosto com diversos episódios recentes em que se sentiu atropelado pela presidente. Conforme informa O Globo, o tom do encontro foi descrito como duro e de “lavação de roupa suja” por interlocutores do vice de Dilma. 

PUBLICIDADE

O vice teria dito à Dilma que o governo erra na forma como vem tratando a crise, citando inclusive a proposta de recriar a CPMF, que foi tratada, segundo ele, de forma “atabalhoada”.

Segundo o Estadão, na segunda-feira, Dilma conversou com Aldo Rebelo (PC do B), ministro da Ciência e Tecnologia, e pediu a ele que auxilie o governo na reaproximação com o PMDB,  gesto este interpretado como um sinal de que Aldo pode voltar a comandar a articulação política. Já o assessor especial da Presidência Giles Azevedo permaneceria como uma espécie de “ouvidor”, mas não seria ministro.  

Com a saída definitiva de Temer da articulação política, o ministro da Aviação Civil, Eliseu Padilha (PMDB), deixará o “varejo” das negociações com o Congresso.