Entregando tudo

Dilma está aliviada em virar “rainha da Inglaterra” para que Lula socorra governo

Governo busca PMDB e já entrou em contato com Renan e Michel Temer; enquanto isos, Lula impõe condições

SÃO PAULO – As grandes chances do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva virar ministro foram recebidas com alívio pela presidente Dilma Rousseff, de acordo com informações da coluna Painel, da Folha de S. Paulo. Segundo a coluna, ela já não se importa com a imagem de rainha da Inglaterra e está disposta a “entregar tudo e mais um pouco” para que o petista socorra o governo, dizem assessores consultados pela coluna. 

Isso até porque, se tudo ruir, segundo um ministro ouvido pela coluna, ao menos o projeto não morre “só na mão dela”. Porém, Lula impôs condições: só toma posse depois de uma conversa franca nesta terça e com garantias de que a política econômica mudará. Em um primeiro momento, a entrada de Lula levaria a uma guinada do governo à esquerda, de forma a fazer com que houvesse uma reconexão com as bases sociais. 

Até agora, a tendência é de que o ex-presidente assuma a Secretaria de Governo, hoje comandada por Ricardo Berzoini, que ficaria como secretário-executivo da pasta. De acordo com diversos jornais, a pasta será reformulada e dará a Lula poderes de interlocução com o Congresso e com os movimentos sociais. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, ele comandaria, por esse arranjo, o enfrentamento com a oposição à presidente nas ruas e na política.

PUBLICIDADE

Por outro lado, destaca a Folha, peemedebistas empenhados em romper com Dilma ameaçam precipitar o divórcio. Temem que a chegada do ex-presidente ao Palácio do Planalto seja capaz de reaglutinar algum apoio dentro da sigla nos próximos 30 dias. 

O PMDB é peça importante neste quebra-cabeça. Com isso, segundo a Folha, Lula entrou em contato com o vice-presidente Michel Temer (PMDB) e sugeriu que os dois se encontrassem para conversar sobre o cenário político, enquanto Dilma se reuniu com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) para calcular o apoio do partido à entrada de Lula no governo. Antes, Dilma se reuniu com os seis ministros do partidos para escalá-los a atuar junto à cúpula nacional da legenda para evitar um desembarque e os ministros teriam confirmado apoio ao governo. 

De acordo com a Folha, Renan sinalizou ao ex-presidente que asseguraria apoio de parte do PMDB ao governo caso ele aceite virar ministro. Porém, um senador do PT com trânsito no PMDB diz que Lula pode estar iludido, diz o jornal. Segundo o parlamentar, Renan já pulou do barco do governo.

Especiais InfoMoney:

Como o “trader da Gerdau” ganhou meio milhão de reais na Bovespa em 2 meses 

InfoMoney faz nova atualização na Carteira Recomendada de março; confira

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa