Manifestações

Dilma é recebida com panelaços e protestos durante casamento em São Paulo

O grupo, de cerca de trinta pessoas, gritava palavras como “fora, PT” e “ladra”

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Cerca de 30 pessoas fizeram um panelaço contra a presidente Dilma Rousseff durante o casamento do seu cardiologista, Roberto Kalil, com a endocrinologista Claudia Cozer, em São Paulo, no último sábado (9).

O grupo gritava palavras como “fora, PT” e “ladra”. Além do panelaço, podia-se ouvir dos manifestantes frases como “Pela investigação total de Dilma e Lula”, “Pela ‘despetização’ do Estado brasileiro” e “Pela abertura da caixa-preta do BNDES”.

Dilma, que é paciente de Kalil, foi madrinha da cerimônia. Além de Dilma, o casamento contou com a presença de vários integrantes da cúpula petista, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ministro da Casa Civil Aloizio Mercadante, o ministro da Justiça José Eduardo Cardozo e o presidente do PT, Rui Falcão e o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad.

PUBLICIDADE

Também estiveram presentes os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-RJ) e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB-RJ).

O esquema de segurança na entrada impediu que manifestantes se aproximassem do salão ou afetassem a festa para 400 convidados.