Dilma e Obama têm encontro na Casa Branca nesta segunda-feira

Acordos de cooperação bilateral, crise econômica internacional e política monetária dos EUA devem ser alguns temas em discussão

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A presidente Dilma Rousseff se reúne nesta segunda-feira (9), a partir das 12h45 (horário de Brasília) com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na Casa Branca, em Washington. Os líderes políticos farão uma declaração a imprensa ao fim do encontro.

Os temas em discussão incluem pelo menos dez acordos de cooperação bilateral, nas áreas de ciência, tecnologia, energia e cultura, além de assuntos como a crise econômica internacional, a Conferência Rio+20 e questões de direitos humanos, conforme noticia a Agência Brasil.

O encontro entre Dilma e Obama mostra o interesse dos EUA no Brasil, reflexo do crescente consenso global de que o País deixou para trás sua história de colapsos econômicos e vai desempenhar um papel cada vez mais importante em assuntos mundiais.

Do outro lado da moeda, jornais internacionais consideram que Dilma pode estar em busca de respeito, uma vez que o Brasil têm procurado ser tratado como parceiro dos Estados Unidos e ser consultado sobre importantes questões regionais desde 1960, quando o presidente norte-americano Dwight Eisenhower visitou o País.

Temas do encontro
Conforme agências internacionais, durante a reunião o governo norte-americano provavelmente buscará apoio do Brasil em questões regionais, antes de uma cúpula de líderes das Américas marcada para os próximos dia 14 e 15 na Colômbia. Enquanto isso, Dilma vai tentar convencer Obama a participar da Rio+20, em junho.

Ao mesmo tempo, a expectativa é de que Dilma critique a política monetária norte-americana, considerada por muitas economias emergentes como causadora de desequilíbrios, como moedas supervalorizadas e bolhas de ativos. Quanto a antigas questões de comércio bilateral, não são esperados grandes avanços.

Rumo a Boston
Na terça-feira, Dilma viaja Boston, onde vai visitar o instituto de Tecnologia de Masschusetts, mais conhecido como MIT, e se reunirá com bolsistas brasileiros que estudam na Universidade de Harvard.