Debate no SBT

Dilma diz que Aécio é contra o Prouni e ele responde: “Não coloque palavras na minha boca”

Os dois candidatos trocaram acusações de corrupção e "brigam pela paternidade" de programas sociais

SÃO PAULO – Em sua primeira pergunta, Dilma Rousseff (PT) questionou Aécio Neves (PSDB) sobre educação, focando principalmente no Enem, que segundo ela o tucano foi contra, assim como com o Prouni. “Eu gostaria muito de saber por que vocês sempre torceram contra este que é um dos programas mais importantes hoje, porque garante acesso democrático. Na minha época a gente tinha de viajar de avião para fazer vestibular. Hoje não precisa”, questionou a petista.

Candidata, antes de responder sua pergunta eu vou deixar uma indagação no ar. Se a senhora acha que houve tantos crimes cometidos no governo do PSDB, a senhora lista aqui vários deles, vocês governaram o Brasil por doze anos, candidata, por que a senhora não investigou, por que a senhora não fez novas denúncias? Porque não existia o que investigar”, iniciou o tucano.

O tucano ainda negou que ele ou o PSDB tivesse sido contra esses programas. “Não coloque palavras na minha boca nem do meu partido”, continuou Aécio. “Quem foi contra escolas técnicas, candidata, o Pronatec é uma inspiração do PEP, pergunte lá aos técnicos do Ministério da Educação, programa de ensino profissionalizante que foi ampliado, nós temos que reconhecer que precisa melhorar muito”, afirmou.

PUBLICIDADE

O candidato do PSDB ainda voltou a “brigar pela paternidade” dos programas sociais. “O PT tem uma mania, candidata, infelizmente a senhora achar que tem, que é dona dos programas. Ninguém é dono do Brasil”, disse. “Eu quero fazer a nova escola brasileira. A senhora fala em flexibilizar o ensino médio, e por que não fizeram antes?… Eu vou fundar a nova escola brasileira, uma escola que ensine, prepare o aluno e o jovem para os desafios da vida que certamente estão por vir”, concluiu Aécio.

Dilma iniciou sua réplica voltando a atacar a gestão de Aécio em Minas Gerais: “Candidato, é interessante o senhor fazer a pergunta ‘por que não fizeram antes?’ Se o senhor gosta tanto dos nossos programas sociais, por que o senhor não os fez antes quando podia, quando era governo? Porque o senhor estava sim nas escolas técnicas federais, o senhor era líder do governo quando foi aprovado”, afirmou a petista.

A candidata ainda voltou a acusar o tucano sobre processos do PSDB. “Agora, no caso específico dos trens e do metrô de São Paulo, a Suíça mandou todas as provas para o Brasil e isto está em processo. Tanto é assim que vocês estão sendo chamados para depor na Justiça. Candidato, eu tenho orgulho de ter uma vida sem nenhum parente empregado. Sem nenhum uso indevido do dinheiro público em propriedade minha ou da minha família”, completou Dilma.

Aécio voltou a atacar a petista, tentanto rebater as acusações de desvios. “A senhora permitiu ser sucedida na Casa Civil da presidência da República, o cargo que a senhora gosta de dizer que é o mais importante depois da presidência da pública, pela sua dileta e próxima amiga e braço direito que foi ali fazer negócios, e por isso foi demitida”, continuou.

“Candidata, não me meça com sua régua. Governei Minas Gerais com honradez, a senhora está desrespeitando o estado de Minas Gerais com as acusações absurdas, com as mentiras todo dia nas redes, anonimamente, candidata. A senhora infelizmente tem permitido ao Brasil ver a mais baixa campanha da sua história democrática, a partir da primeira eleição que tivemos, de Fernando Collor”, completou Aécio.