Conciliadora

Dilma diz em entrevista que quer ajudar a resolver impasse entre EUA e Venezuela

Rede CNN em espanhol apresentou mais alguns trechos de entrevista feita com a presidente; nesta sexta, ela se encontra com presidentes de Colômbia e México, além do fundador do Facebook

SÃO PAULO – A rede CNN em espanhol divulgou mais alguns trechos da entrevista realizada com a presidente Dilma Rousseff (PT). Desta vez o foco ficou com a política na América Latina, onde ela afirmou que quer ajudar a resolver os impasses da Venezuela com os EUA. Além disso, Dilma diz que não há razão para um pacto entre EUA e o Mercosul, apesar de afirmar que vê muito potencial em um comércio entre o Brasil e os norte-americanos.

A presidente ainda afirmou que é importante construir uma cooperação regional e que os problemas do Mercosul serão resolvidos. Neste momento, o governo brasileiro estuda as datas para uma visita de Dilma ao presidente Barack Obama, e, segundo ela, o encontro pode ocorrer ainda neste ano.

Na prévia de ontem, Dilma afirmou “ter certeza” de que a sua campanha à presidência não recebeu dinheiro de corrupção. Ao ser questionada se parte do dinheiro da corrupção investigada pela Operação Lava Jato não financiou sua campanha eleitoral, Dilma destacou: “tenho certeza que não”.

PUBLICIDADE

“Estou segura de que minha campanha não tem dinheiro de suborno”, declarou a presidente, completando ao dizer que todas as contas de sua campanha eleitoral foram auditadas e aprovadas. Mas ressaltou que, se alguma pessoa ganhou dinheiro com suborno, ela deve ser responsabilizada.

Dilma encontra criador do Facebook
Na agenda da presidente, ocorre nesta sexta-feira uma reunião com o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, onde ela deve acertar a data de sua viagem ao país, talvez em maio ou junho deste ano. No fim de janeiro, Dilma e Santos se reuniram às margens da cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), realizada em San José, na Costa. Na conversa, os dois ficaram de definir a data da ida da presidente brasileira à Colômbia.

Em seu primeiro dia na Cidade do Panamá, na VII Cúpula das Américas, Dilma também deverá se encontrar com o fundador e presidente do Facebook, Mark Zuckerberg, e o presidente do México, Enrique Peña Nieto. No sábado, Dilma se reunirá com o presidente dos EUA, Barack Obama.