EM DESTAQUE Pedidos de seguro-desemprego nos EUA somam 6,6 milhões, acima do esperado

Pedidos de seguro-desemprego nos EUA somam 6,6 milhões, acima do esperado

Brasil e Argentina

Dilma deve se reunir com presidente eleito da Argentina antes da posse

O encontro entre o presidente do Brasil e presidentes eleitos do país vizinho antes da posse é uma espécie de tradição e ocorreu anteriormente quando Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso governavam o país

A presidente Dilma Rousseff deve encontrar o presidente eleito da Argentina, Mauricio Macri, antes de sua posse na sede do governo argentino, a Casa Rosada, marcada para o dia 10 de dezembro. O encontro entre o presidente do Brasil e presidentes eleitos do país vizinho antes da posse é uma espécie de tradição e ocorreu anteriormente quando Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso governavam o país.

A data do encontro será combinada em um telefonema entre Dilma e Macri, na manhã de hoje. Os gabinetes dos dois já estão em contato e a presidente brasileira deve conversar com o político argentino e parabenizá-lo pela vitória.

Macri foi eleito ontem (23), em segundo turno, com 51,4% dos votos, derrotando o candidato governista Daniel Scioli e pondo fim a 12 anos de governos da família Kirchner, com Néstor Kirchner e Cristina Kirchner.

PUBLICIDADE

No dia 10 de dezembro, Dilma vai a Buenos Aires para a cerimônia de posse de Macri. No dia 21 de dezembro, os dois voltarão a se encontrar na Cúpula do Mercosul, no Paraguai.

É hora ou não é de comprar ações da Petrobras? Veja essa análise especial antes de decidir:

 

Leia também:

Você investe pelo banco? Curso gratuito mostra como até dobrar o retorno de suas aplicações

PUBLICIDADE