Debate da Globo

Dilma desconversa quando questionada se considera José Dirceu um criminoso ou herói nacional

Confira o ping pong entre os candidatos

SÃO PAULO – A candidata à presidência da República, Dilma Rousseff, do PT, não respondeu à pergunta do candidato pelo PSDB, Aécio Neves, sobre se ela considera José Dirceu, petista condenado à prisão no processo do Mensalão, um criminoso ou herói nacional.

Confira o ping pong entre os candidatos:

Pergunta de Aécio Neves: Candidata, há algum tempo atrás o mediador desse debate, William Bonner, fez uma pergunta e a senhora não respondeu, eu gostaria que agora a candidata Dilma Rousseff que está aqui pudesse responder aos brasileiros, não há nenhum brasileiro, candidata que não tenha uma opinião clara sobre o que aconteceu no mensalão. Ou contra ou a favor. Eu, por exemplo, acho que os condenados foram condenados porque cometeram irregularidades. Membros do seu partido acham que são heróis nacionais, para a candidata Dilma Rousseff, o seu José Dirceu, por exemplo, foi punido adequadamente ou é também um herói nacional?

PUBLICIDADE

Pergunta de Dilma Rousseff: Candidato, se o senhor me responder por que o chamado mensalão tucano mineiro não foi julgado, por que o senhor Eduardo Azeredo pediu renúncia do seu cargo para o processo voltar para a primeira instância, o senhor estaria sendo de fato uma pessoa correta. Mas, não, o senhor faz uma política e adota uma estratégia nesse debate que é uma estratégia estranhíssima. Primeiro, o senhor fala no PRONAF, o PRONAF do seu governo era dois bilhões, o PRONAF do meu governo é 24 bilhões. Há um diferença, candidato, expressiva. Da mesma forma, houve o julgamento do mensalão ligado ao meu partido. Ah, é necessário dizer que eles estão e foram condenados e foram para a cadeia. No entanto, o mensalão do seu partido, não teve nem condenados, nem punidos. É esta a realidade, candidato, não fuja dela. O senhor é o primeiro a falar em corrupção. Mas eu posso enumerar todos os processos de vocês que não foram julgados e as pessoas estão soltas. O processo do Sivan, todos soltos. O processo da Pasta Rosa, todos soltos, o processo dos trens de São Paulo, todos soltos.

Réplica de Aécio Neves: Candidata, a senhora traz agora além da negação a resposta do que eu perguntei, eu acho que o Brasil merece saber o que a cidadã, o que a candidata Dilma acha em relação a condenação do mensalão, não sei por que tanto constrangimento mas traz aqui e usa afirmações muito perigosas, candidata. A primeira delas em relação a essas denúncias, porque a senhora era dona da mesa e da gaveta do seu partido durante doze anos, se existia algum indício de irregularidade a obrigação do governante é mandar abrir investigação. Vocês não fizeram isso. Se quer falar do mensalão mineiro, candidata, o chamado mensalão mineiro, vamos aguardar que ele seja julgado mas a senhora agora comete um grave, talvez até uma, uma, a senhora antecipou algo que possa, que pode amanhã lhe criar constrangimentos porque o principal acusado do mensalão mineiro é o coordenador da sua campanha em Minas Gerais, o seu Valfrido Mario Dias voou no avião da senhora essa semana, candidata!

Tréplica de Dilma Rousseff: Candidato, o senhor precisa estudar mais. Sabe, candidato. Processos arquivados, processos encerrados e vocês arquivaram e encerraram e deixaram também passar o tempo para o julgamento. Sabe o que acontece, candidato? Não sei se o senhor sabe, só o Ministério Público abre processos engavetados, e processos arquivados, esse vocês arquivaram todos os processos, inclusive o seu candidato a Ministro, ia ser julgado por improbidade. Mas, como tinha passado o prazo do julgamento, ele não foi sequer denunciado. Então, candidato, a estratégia do engavetador para o caso da impunidade durante o seu governo deu certo.