Eleições

Dilma critica gestão de Armínio Fraga e diz que recebeu ligação de Marina Silva

"Uma parte dos votos vai se dividir entre mim e Aécio", disse a presidente ao ser questionada sobre uma possível aliança com Marina

SÃO PAULO – No final desta segunda-feira (6), a atual presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), concedeu uma coletiva de imprensa no Palácio da Alvorada. A petista confirmou que recebeu uma ligação de Marina Silva (PSB) para parabenizá-la sobre o resultado do primeiro turno das eleições. A presidente afirmou que durante a breve conversa, disse para Marina que tinha certeza que elas iriam lutar por um País melhor.

Em seguida, Dilma falou sobre a situação econômica brasileira e criticou a gestão de Armínio Fraga, que foi presidente do Banco Central durante o governo de Fernando Henrique Cardoso. Sobre uma comparação entre os governo PT e PSDB, a petista disse para não comparar os programas de cada um, mas sim os governos.”Diante da crise, os tucanos quebraram o país três vezes e taxas de juros foram elevadas”, destacou Dilma.

Questionada sobre o momento de recessão da economia, Dilma foi breve: “Compara minha recessão com a deles [FHC]”. “O PSDB jamais colocou os pobres no orçamento. As políticas sociais foram feitas para poucos”, continuou a petista. Para ela, a indicação de Armínio Fraga para ministro é um complicador para Aécio. “Na gestão de Arminio Fraga tivemos a maior taxa de juros do período”, disse a presidente.

PUBLICIDADE

Sobre uma possível aliança com Marina Silva, Dilma disse que “seria temeridade falar sobre apoios do futuro”. A candidata à reeleição também mostrou confiança de que conquistará eleitores da adversária, ainda que alguns possam preferir o candidato tucano. “Uma parte dos votos [de Marina] vai se dividir entre mim e Aécio”, completou.