Esboçando reação

Dilma busca alternativas de seguir no poder e tentará criar “fato político”

Lula ministro, diálogo com a oposição e apoio do Renan Calheiros estão no radar da presidente - segundo Folha, Planalto aposta no ato do dia 18, com a presença do ex-presidente, para mostrar resistência

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Após os protestos contra o seu governo mais expressivos desde a reeleição, a presidente Dilma Rousseff tentará criar um fato político de peso nesta semana de forma a esboçar alguma reação, informa o jornal Valor Econômico. 

Segundo o jornal, a resposta da nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para um ministério sai nos próximos dias, mas ainda é mais um desejo que uma realidade. Além disso, auxiliares da presidente defendem o diálogo com a oposição, inclusive com o ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso. 

 Dilma aposta ainda no apoio do presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL), que tenta segurar o seu partido na base aliada e defende a implantação de um “semipresidencialismo” como alternativa ao impeachment.

Desta forma, ontem, o governo estava dividido: surpreso com o tamanho das manifestações e temeroso pelo impeachment, mas aliviado com o caráter pacífico dos protestos. 

Além disso, segundo informa a coluna Painel, da Folha de S. Paulo, o Planalto aposta no ato do dia 18, com a presença de Lula, para mostrar resistência. O governo admite, no entanto, que dificilmente conseguirá número similar nas manifestações pró-Dilma. 

Especiais InfoMoney:

Como o “trader da Gerdau” ganhou meio milhão de reais na Bovespa em 2 meses 

InfoMoney faz nova atualização na Carteira Recomendada de março; confira

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa

PUBLICIDADE