Corrupção

Diante da Lava Jato, mensalão deveria ir para pequenas causas, diz Gilmar Mendes

Ele também criticou o posicionamento do PT em relação ao veto do financiamento privado em campanhas eleitorais: "o partido do Governo está virando Madre Teresa de Calcutá"

Aprenda a investir na bolsa

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Gilmar Mendes afirmou que, hoje, pelos números do escândalo da Petrobras (PETR3;PETR4), o mensalão deveria “ser julgado em juizado de pequenas causas”. A afirmação do ministro foi feita durante um seminário sobre o combate à corrupção no Brasil, realizado em Cuiabá. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. 

Como exemplo, ele citou que somente “um ex-diretor da Petrobras devolveu US$ 100 milhões”, em referência ao ex-gerente de Engenharia da diretoria de Serviços, Pedro Barusco.  “É quase o valor do Mensalão”, destacou Mendes.

Ele também criticou o posicionamento do PT em relação ao veto do financiamento privado em campanhas eleitorais. “O partido do Governo está virando Madre Teresa de Calcutá. Antes, parte dos recursos da Petrobras o financiou. Agora, quer financiamento público, contribuição do cidadão mais pobre”, disparou. “Conversão estranha do partido do governo”, ironizou.

Aprenda a investir na bolsa

Como garimpar boas ações? Deixe seu email e descubra uma forma tão simples que até um menino de 10 anos consegue usar!