PIS e Cofins

Desoneração de impostos federais sobre diesel e GLP será analisada por destaque

O relator da proposta no Senado, Jean Paul Prates (PT-RN), admite aprovar o destaque, mas quer que o governo defenda a própria proposta no plenário

Por  Estadão Conteúdo -

A proposta de reduzir a cobrança de impostos federais sobre o diesel e o gás de cozinha, sugerida pela equipe econômica, será analisada por meio de um destaque no plenário do Senado. O projeto está na pauta da sessão desta quarta-feira, marcada para as 16 horas.

A liderança do PROS apresentou um requerimento para votar a medida separadamente do relatório principal, que trata sobre o ICMS, imposto arrecadado pelos Estados. Se aprovada, a emenda, que é defendida pelo Ministério da Economia, passa a fazer parte do projeto.

O relator da proposta no Senado, Jean Paul Prates (PT-RN), admite aprovar o destaque, mas quer que o governo defenda a própria proposta no plenário. É uma decisão política de reação dos senadores à equipe do ministro Paulo Guedes. O presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou que a desoneração federal poderá ser aprovada.

A proposta defendida pelo governo zera a cobrança de PIS e Cofins sobre o diesel e o gás de cozinha até dezembro de 2022. De acordo com fontes do Ministério da Economia, a medida representa uma renúncia de R$ 19,5 bilhões por ano. A emenda dispensa a necessidade de compensação fiscal com a perda de arrecadação.

Cadastre-se na IMpulso e receba semanalmente um resumo das notícias que mexem com o seu bolso — de um jeito fácil de entender:
Concordo que os dados pessoais fornecidos acima serão utilizados para envio de conteúdo informativo, analítico e publicitário sobre produtos, serviços e assuntos gerais, nos termos da Lei Geral de Proteção de Dados.
check_circle_outline Sua inscrição foi feita com sucesso.
error_outline Erro inesperado, tente novamente em instantes.
Compartilhe