Descoberta corrupção na equipe do premiê Shinzo Abe

O ministro porta-voz do Governo, Yasuhisa Shiozaki, terá de explicar porque um de seus assessores desviou 6,3 milhões de ienes

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Foi descoberto no Japão um novo caso de corrupção envolvendo a equipe do premiê Shinzo Abe. Desta vez, o ministro porta-voz do Governo, Yasuhisa Shiozaki, terá de explicar porque um de seus assessores desviou 6,3 milhões de ienes, equivalente a US$ 55 mil.

O dinheiro foi retirado dos cofres do Partido Liberal Democrático, ao qual pertence o primeiro ministro do Japão.

O desvio, que aconteceu em 2005, pode atrapalhar os planos de Shiozaki – apesar de não ter sido comprovada nenhuma participação dele no caso – cotado para assumir o cargo de ministro das Relações Exteriores na reforma do gabinete de Abe, que será anunciada na próxima semana.

Fraude

Aprenda a investir na bolsa

Assessores do ministro afirmaram que o acusado da fraude registrou duas vezes – nos livros de contabilidade – uma despesa de 6,3 milhões de ienes como se fossem gastos da campanha. No entanto, o dinheiro teria sido gasto com despesas pessoais.

Três ministros japoneses já pediram demissão e um se suicidou em razão de uma série de escândalos financeiros descobertos no Japão. O mais recente havia sido um caso de corrupção do ministro da Agricultura, Norihiko Akagi, que foi cassado há cerca de um mês, acusado de ter cometido irregularidades.