Desaprovação a governo japonês atinge o segundo maior nível desde 1949

Pesquisa indicou que 65% dos japoneses desaprovam atual governo. Índice maior só foi obtido em 2001, por Yoshiro Mori

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – A desaprovação dos japoneses ao governo do primeiro-ministro Taro Aso aumentou ainda mais em janeiro. Segundo uma pesquisa feita pelo Mainichi Shimbun, a desaprovação aumentou 7 pontos percentuais, ficando em 65%, o segundo pior resultado já registrado pela pesquisa, que teve início em 1949.

O pior resultado ocorreu em 2001, no governo de Yoshiro Mori, que obteve uma taxa de 75% de desaprovação. Um índice de 65% também já foi obtido pelo então primeiro-ministro, Shinzo Abe, em agosto de 2007. Um mês depois da pesquisa, Abe anunciou sua renúncia.

Taxa de aprovação

Já o número de pessoas que aprovam o atual governo japonês apresentou queda de 2 pontos percentuais, ficando em 19%. O número só não é menor que o obtido pelo seu antecessor, Yasuo Fukuda, com 18%.

PUBLICIDADE

Considerando algumas das propostas de Aso, os japoneses também demonstram desaprovação. No caso da medida que aumenta os impostos sobre consumo, após a recuperação da economia japonesa, 67% desaprovam. Já para a decisão de não convocar eleições enquanto o orçamento para 2009 não for aprovado, a rejeição chega a 61%.