Acompanhe

Deputados votam parecer sobre reforma trabalhista em comissão especial; acompanhe

mais informações em breve

O PAULO – Com o encerramento da rodada de discussões sobre a reforma da Previdência na véspera, os deputados membros da comissão especial destinada a deliberar sobre a Proposta de Emenda à Constituição devem votar nesta quarta-feira (3), a partir das 10h30 (horário de Brasília), o parecer do relator Arthur Oliveira Maia (PPS-BA).

O substitutivo apresentado pelo deputado da base aliada trouxe modificações sobre o texto original apresentado pelo governo. As flexibilizações nas propostas facilitaram a conquista de apoio por parte da equipe econômica, mas ainda há dúvidas se o Planalto já conta com o quórum necessário para a votação em plenário. Nesta quarta, o desafio parece mais simples e já é dado como certo pelos parlamentares.

Apesar das expectativas de vitória com tranquilidade pelo governo Michel Temer, a sessão pode trazer importantes sinalizações sobre a reação dos deputados às manifestações da última sexta e segunda-feira. O líder da maioria na casa, Lelo Coimbra (PMDB-ES), alega que muitas pessoas desconhecem as mudanças já feitas no texto e que não houve greve geral na sexta. “Foi um movimento insuficiente para poder dizer que a rua se manifestou contrária a essa proposição”, afirmou.

PUBLICIDADE

Já o deputado Paulo Pereira da Silva (SD-SP) pediu ao governo que negocie a reforma da Previdência com os sindicatos. Ele defendeu idade mínima de 60 anos para homens e 58 para mulheres se aposentarem. O relatório fala em 65 e 62 anos.

Após passar pela comissão especial, o texto do relator deve ir a plenário, onde será votado em dois turnos, com exigência de quórum de 3/5 (ou seja, 308 deputados). Depois, o substitutivo é encaminhado para o Senado, onde também serão necessários dois turnos em plenário, também com quórum mínimo de 3/5 (o que equivale a 49 senadores).

Acompanhe ao vivo a sessão:

(com Agência Câmara)