Além de caixa 2

Deputados tentam anistiar até crime de doação ilegal em campanhas eleitorais

Se antes existia uma articulação para impedir punições a práticas de caixa dois em outras disputas políticas, agora os parlamentares tentam incluir no texto das dez medidas contra corrupção que qualquer crime que esteja vinculado a doações legais ou ilegais seja anistiado

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Uma emenda constitucional está sendo discutida entre líderes e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e marca esforços por uma anistia ainda mais ampla a crimes cometidos durante eleições passadas.

Se antes existia uma articulação para impedir punições a práticas de caixa dois em outras disputas políticas, agora os parlamentares tentam incluir no texto das dez medidas contra corrupção que qualquer crime que esteja vinculado a doações legais ou ilegais seja anistiado. As informações foram dadas pelo portal do jornal O Globo nesta quinta-feira.

Conta a reportagem que a proposta é tão polêmica que hoje um dos líderes já avaliava que a emenda deveria ser deixada de lado para que o plenário apenas corrija pontos do texto apresentado pelo relator Ônyx Lorenzoni (DEM-RS), aprovado em comissão especial na véspera.

Aprenda a investir na bolsa

O portal Poder360 mostrou a íntegra do texto que os parlamentares tentam colocar para apreciação: “Art. X. Não será punível nas esferas penal, civil e eleitoral, doação contabilizada, não contabilizada ou não declarada, omitida ou ocultada de bens, valores ou serviços, para financiamento de atividade político-partidária ou eleitoral realizada até a data da publicação desta lei”.

As articulações são entendidas pelos procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato como afronta às investigações e poderia gerar implicações sobre o futuro dos trabalhos.