Opiniões

Deputados reagem à decisão de relator contra Temer e admitem que trocas na CCJ farão diferença

O voto não foi surpresa para ninguém, mas a contundência com que ele mostrou trouxe euforia à oposição e preocupação para a base aliada

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em um voto que durou cerca de uma hora, o deputado Sérgio Zveiter (PMDB-RJ) leu seu parecer a favor de denúncia da PGR (Procuradoria-Geral da República) contra o presidente Michel Temer. E mesmo sendo do mesmo partido do presidente, o deputado não demostrou desconforto.

Enquanto a oposição celebrava o parecer, os governistas destacavam que, com as trocas feitas mais cedo na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), eles terão condições de derrubar o relatório de Zveiter. O voto não foi surpresa para ninguém, mas a contundência com que ele mostrou trouxe euforia à oposição e preocupação para a base aliada.

“Foi um dia triste para o Estado de Direito”, lamentou Carlos Marun (PMDB-MS), vice-líder da bancada peemedebista. Segundo o deputado, que é um aliado forte do presidente, Zveiter reconheceu que são apenas indícios, mas, mesmo assim, pediu a continuidade do processo. Por fim, garantiu: “nós vamos derrubar esse relatório”.

Aprenda a investir na bolsa

Já o vice-líder do governo na Câmara, Beto Mansur (PRB-SP), disse que Zveiter “rasgou” o diploma e concluiu que o voto foi “muito fraco”. Ele acusou a oposição de usar uma denúncia sem comprovação de fatos para fazer disputa política e partir para o revanchismo. “A oposição quer dar o troco no impeachment da presidente Dilma Rousseff”, afirmou.

“Foi um relatório muito contundente”, definiu o deputado Júlio Delgado (PSB-MG). O deputado reconheceu que as trocas vão interferir no placar da comissão e concluiu que o “rolo compressor” do governo resultará em uma vitória artificial para Temer na CCJ. “No plenário não dá para trocar deputado. Temos esperança grande”, declarou.

Ao trocar 13 membros da comissão (sendo oito titulares), os aliados afirmam que terão 39 ou 40 votos contra a denúncia. E, se forem detectados potenciais votos contrários, as trocas continuarão.

(Com Agência Estado)