Deputados cobram ética e sugerem nome alternativo à presidência da Câmara

Grupo de 16 parlamentares quer lançar candidatura independente do governo e prega autonomia e transparência

SÃO PAULO – Diante da disputa entre os candidatos governistas Aldo Rebelo (PCdoB) e Arlindo Chinaglia (PT), um grupo de deputados decidiu sugerir um nome alternativo à presidência da Câmara.

Representantes de PPS, PV, PSB, PSOL, PSDB, PMDB e PTB reuniram-se nesta tarde em São Paulo para discutir uma candidatura independente do governo federal. Por enquanto, nenhum nome foi escolhido e os participantes da chamada “Terceira Via” devem marcar novo encontro.

“Patrulha”

O grupo é representado pelo deputado federal Fernando Gabeira (PV), que recusou a possibilidade de lançar-se candidato, já que não se considera “popular” entre os outros paramentares. Ele afirmou que a tendência do grupo é escolher um nome dentro do PMDB.

PUBLICIDADE

A maioria dos participantes do grupo está entre aqueles que recusaram o aumento de 91% no teto salarial dos parlamentares. Eles pretendem, segundo Gabeira, recuperar a credibilidade do Congresso.

Alguns parlamentares chamaram o grupo de “patrulha”, acusando-o de procurar se autopromover sob a bandeira da ética. A “Terceira Via” divulgou um manifesto explicando que seu objetivo é defender a autonomia do Congresso, a modificação do regimento interno e do tratamento das medidas provisórias aprovadas pelo governo.