Deputado defende que emigrantes possam eleger representantes

Atualmente, brasileiros que vivem no exterior só votam para presidente. Com a meidida, 3 mi poderão eleger representante

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O deputado Eduardo Azeredo (PSDB-MG) defendeu, na última quinta-feira (16), que os brasileiros que vivem em outros países tenham o direito de eleger representantes no Parlamento.

De acordo com Azeredo, a proposta cria circunscrições eleitorais especiais destinadas a viabilizar a eleição de representantes dos cidadãos brasileiros que residem em outros países. Atualmente, esses cidadãos têm o direito de votar apenas na eleição para presidente da República.

Favorecimento

Segundo a Agência Senado, o deputado também ressalta que a medida irá favorecer cerca de três milhões de brasileiros que vivem no exterior e que contribuem com o crescimento econômico, enviando cerca de US$ 6 bilhões por ano ao Brasil.

Aprenda a investir na bolsa

“Estamos falando de tornar possível a incorporação ao processo político brasileiro de dois milhões de concidadãos, ou mais de dois milhões, que vivem em outros países, nem sempre por opção, mas por falta de oportunidade e trabalho aqui no Brasil”, afirmou.

Para o autor da proposta (PEC 5/05), Cristovam Buarque (PDT-DF), a proposta não é uma novidade no mundo, e já é adotada em países como Estados Unidos, Portugal, França, Espanha e Itália. Ele também lembrou que a PEC não especifica quantos representantes seriam eleitos pelos emigrantes.