Diz Folha

Depois de turbulência com Machado, Temer também pode aparecer em delação da Odebrecht

Segundo Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, cresce nos meios jurídicos envolvidos na negociação com a empreiteira a discussão sobre a forma como o peemedebista aparecerá nas informações que a empresa prestará à Justiça

SÃO PAULO – Além da delação do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, o presidente interino Michel Temer também pode ser envolvido na delação premiada da Odebrecht, segundo infomra a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

Segundo a colunista, cresce nos meios jurídicos envolvidos na negociação com a empreiteira a discussão sobre a forma como o peemedebista aparecerá nas informações que a empresa prestará à Justiça. 

A Odebrecht deu recursos ao PMDB na campanha de 2014, quando Temer era candidato a vice-presidente na chapa de Dilma Rousseff. O PT teria participado da negociação para a destinação de dinheiro ao partido do vice. Segundo uma pessoa familiarizada com a delação ouvida pelo jornal, os valores destinados ao partido poderiam chegar a R$ 50 milhões. 

PUBLICIDADE

Em nota na noite de ontem, Machado reiterou que Michel Temer pediu recursos ilícitos para a campanha do então candidato à prefeitura de São Paulo, em 2012, Gabriel Chalita. Em pronunciamento, o presidente interino classificou de “manifestação irresponsável”, “leviana”, “criminosa” e “mentirosa” a declaração do ex-presidente da Transpetro.  

“Em setembro 2012, fui procurado pelo senador Valdir Raupp (PMDB-RO), presidente em exercício do partido, com uma demanda do então vice-presidente da República, Michel Temer: um pedido de ajuda para o candidato do PMDB a prefeito de São Paulo, Gabriel Chalita, porque a campanha estava em dificuldades financeiras”, diz a nota. “Naquele mesmo mês, estive na Base Aérea de Brasília com Michel Temer, que embarcava para São Paulo. Nos reunimos numa sala reservada; Na conversa, o vice-presidente Michel Temer solicitou doação para a campanha eleitoral de Chalita”, continuou Machado, na nota.