DEM deve decidir futuro do governador do Distrito Federal na próxima terça

Análise da possível expulsão de Arruda do partido será levada para Executiva Nacional; Arruda é acusado de receber propina

SÃO PAULO – Após reunião em que o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, esteve presente com seus advogados, a cúpula partidária do Democratas decidiu que levará à Executiva Nacional a análise da possível expulsão do partidário da legenda.

Parte do DEM defende a expulsão sumária do governador, investigado pela Polícia Federal por participação em um suposto esquema de corrupção no governo do DF. Entre os membros que defendem a saída de Arruda, estão o líder do partido no Senado, José Agripino Maia (RN); na Câmara, Ronaldo Caiado (RO); e Demóstenes Torres (GO).

Outra ala do DEM, com o presidente nacional do partido, Rodrigo Maia, defende que o partido atue com cautela e espere Arruda apresentar sua defesa. Durante o encontro, o governador se defendeu das acusações e alegou que é inocente do suposto esquema de pagamento de propina a integrantes da Câmara Legislativa do DF.

PUBLICIDADE

Com o impasse, a expectativa é que a decisão sobre o futuro do governador seja tomada pela Executiva Nacional, em reunião prevista para esta terça-feira, às 15h30, segundo a agência Reuters.