Prisão

Delcídio queria “centrar fogo no STF”; veja íntegra do pedido de prisão do senador

Em troca do silêncio do ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró, o senador petista prometeu atuar incisivamente no Supremo Tribunal Federal

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Após a prisão do líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT/MS), a Procuradoria-Geral da República divulgou o pedido completo de prisão do senador. O documento, de 46 páginas, mostra trechos do diálogo em que Delcídio afirma que sua estratégia para barrar a Operação Lava Jato era “centrar fogo no STF”.

Em troca do silêncio do ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró, o senador petista prometeu atuar incisivamente no Supremo Tribunal Federal. O senador se mostra disposto a exercer tráfico de influência na Corte máxima e faz alusão, ainda, aos ministros do Supremo, Teori Zavascki, Dias Toffoli e Gilmar Mendes, e ao vice-presidente da República, Michel Temer.

“Agora, agora, Edson e Bernardo, é eu acho que nós temos que centrar fogo no STF agora, eu conversei com o Teori, conversei com o Toffoli, pedi pro Toffoli conversar com o Gilmar, o Michel conversou com o Gilmar também, porque o Michel tá muito preocupado com o Zelada, e eu vou conversar com o Gilmar também”, disse Delcídio ao advogado Edson Ribeiro, que defende Cerveró, e a Bernardo Cerveró, filho do ex-diretor da estatal.

PUBLICIDADE

Para conferir o pedido de prisão de Delcídio do Amaral na íntegra, clique aqui.