Senador no foco

Delcídio prometeu falar de Dilma, Lula e ministros caso faça delação premiada, diz jornal

Por outro lado, senador refutou com veemência que ameaça entregar colegas em caso de cassação

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Segundo informações da colunista Monica Bergamo, da Folha de S. Paulo, o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) teria prometido falar de  Lula, de Dilma Rousseff e também de ministros do governo dela nas conversas que tem tido com o MPF (Ministério Público Federal) sobre a possibilidade de fazer delação premiada. 

O senador é próximo a José Carlos Bumlai, pecuarista amigo de Lula e também preso no âmbito da Operação Lava Jato. Segundo a colunista, Delcídio também poderia revelar informações sobre como o governo Dilma teria buscado nomear para tribunais superiores magistrados que seriam simpáticos às teses de defesa das empresas envolvidas na Operação Lava Jato. José Eduardo Cardozo, da Justiça, e Edinho Silva, da Comunicação Social, estariam na mira de Delcídio, assim como o ministro-chefe da Casa Civil também poderia ser citado. Além disso, também haveria parlamentares na lista “explosiva” do senador, enquanto Renan Calheiros (PMDB-AL) seria um dos poupados. 

Já segundo a coluna Painel, do mesmo jornal, ele refutou veementemente a informação de que ameaça entregar colegas caso seja cassado, informação veiculada ontem pelo jornal. “Posso não ser uma Brastemp, mas não sou burro nem louco de botar o Senado contra mim”, diz ele. Ele também nega colaboração com a Lava Jato: “Não há delação premiada alguma. Minha defesa é boa. Será feita nos tribunais superiores”.

Aprenda a investir na bolsa

Ontem, Delcídio ligou para senadores para negar que teria ameaçado delatá-los e foi aconselhado a não voltar para o Senado. 

Leia também:

InfoMoney atualiza Carteira para fevereiro; confira

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa