Corrupção

Delator afirma que Odebrecht pagou US$ 3,39 bilhões em caixa 2 entre 2006 e 2014, diz jornal

Ex-executivo Hilberto Filho revelou quantias repassadas ilegalmente a cada ano

SÃO PAULO – A construtora Odebrecht pagou US$ 3,39 bilhões em propinas para políticos ao longo de oito anos. A informação foi feita pelo ex-executivo Hilberto Filho em depoimento ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Segundo o delator, os repasses foram feitos pelo Departamento de Obras Estruturadas, que ficou conhecido com o “setor de propina” da empresa. 

Segundo o jornal O Estado de S.Paulo, a declaração de Hilberto Filho ocorreu no âmbito do processo que investiga abuso de poder econômico da chapa Dilma-Temer na campanha eleitoral de 2014 e que pode resultar até na cassação do presidente Michel Temer.

De acordo com a tabela apresentada pelo empreiteiro, foram repassados ilegalmente US$ 60 milhões em 2006, US$  80 milhões em 20017, US$ 120 milhões em 2008, US$ 260 milhões em 2009, US$  420 milhões em 2010, US$ 520 milhões em 2012, US$ 730 milhões em 2013 e US$ 450 milhões em 2014.

PUBLICIDADE

O delator disse em depoimento que Mônica Moura, esposa do publicitário do PT João Santana, estaria entre as cinco maiores recebedores de pagamentos do setor e que, apenas no ano de 2014, o marqueteiro teria recebido US$ 16 milhões.