Chapa Dilma-Temer

Delação da Andrade deve ser uma das mais graves contra governo – e pode derrubar Temer

Conforme destaca o blog de Fernando Rodrigues, do UOL, TSE deve receber delação da empreiteira nas próximas semanas e fazer avançar processo contra Dilma-Temer

SÃO PAULO –  Enquanto a presidente Dilma Rousseff luta com todas as forças para conter o impeachment e o seu vice-presidente Michel Temer está do lado contrário, articulando pela deposição da petista, um fator pode uni-los – e ser negativo para ambos: a delação da Andrade Gutierrez. 

Conforme destaca o blog de Fernando Rodrigues, do UOL, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) receberá nos próximos dias ou semanas o conteúdo das delações premiadas de onze executivos da empreiteira no âmbito da Lava Jato. O depoimento do ex-presidente Otávio Azevedo será farto em detalhes sobre doações irregulares em 2014 para a chapa presidencial vitoriosa naquele ano. Ou seja, a chapa Dilma-Temer. 

A reportagem destaca que as informações oficiais podem acelerar o processo de impeachment contra Dilma Rousseff, que tem ganhado tração no Congresso – mas o processo é igualmente nocivo para o vice, que e alvo alvo da mesma investigação.

PUBLICIDADE

Nas ações que tramitam no TSE, o PSDB pede a cassação do mandato da presidenta e do vice Michel Temer. O partido alega que há irregularidades fiscais na campanha relacionadas a doações de empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato.

Segundo o blog, os ministros do TSE têm demonstrado necessidade de avançar com o julgamento, mas é difícil saber qual é o desfecho. 

Vale destacar ainda que o ministro do STF Teori Zavascki, enviou um juiz de forma preventiva para conversar com os 11 delatores da Andrade Gutierrez que assinaram acordo de delação premiada, segundo a colunista Monica Bergamo da Folha de S. Paulo. Ela destaca que o magistrado sempre toma a precaução antes de homologar as iniciativas de colaboração – segundo o profissional que acompanha o processo, a delação foi feita de modo espontâneo.

A colunista ressalta ainda que a delação, se homologada, será uma das mais graves contra o governo.  

Especiais InfoMoney:

As novidades na Carteira InfoMoney para março

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa