Após IPCA

“De todos os impostos, o mais cruel é a inflação”, diz FHC em sua página no Facebook

"Pensei que depois do Real nunca mais tivéssemos governos despreocupados com a inflação. Engano", afirmou o ex-presidente tucano em sua página pelo Facebook após o resultado do IPCA

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Após a divulgação dos dados do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) de outubro, que teve o maior nível para o mês em 13 anos ao acelerar 0,82%, com o índice no acumulado de doze meses atingindo 9,93%, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso fez críticas sobre o cenário de alta de preços no Brasil em sua página no Facebook. 

“De todos os impostos, o mais cruel é a inflação. Primeiro porque pesa mais para os mais pobres. Segundo, porque é um imposto disfarçado: não assume o nome ‘imposto’, não precisa de aprovação do Congresso e esconde o grande responsável por ela, qual sejam, governos que descuidam do orçamento e gastam mais do que devem e podem.Terceiro porque é fácil jogar a culpa em terceiros: os responsáveis são os ‘especuladores’, as ‘secas’, ou as ‘enchentes’ e assim por diante”, afirmou. 

O ex-presidente continua: “pensei que depois do Plano Real nunca mais tivéssemos governos despreocupados com a inflação. Engano: está ela aí de novo, batendo mais forte na casa dos trabalhadores”.

Aprenda a investir na bolsa

De acordo com o ex-presidente, é só “deixar o dragão andar que daqui a pouco ele toma conta de tudo de novo”. “Lá se vão os aumentos de salário, as aposentadorias, as bolsas e tudo mais, tragados pela incompetência de governos que para manter o prestígio eleitoral arruinaram nossa economia.”

Cabe ressaltar que, ontem, o seu sucessor, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, alfinetou o tucano ao dizer, em entrevista ao SBT Brasil: “FHC sofre com o meu sucesso”

É hora ou não é de comprar ações da Petrobras? Veja essa análise especial antes de decidir:

 

Leia também:

Você investe pelo banco? Curso gratuito mostra como até dobrar o retorno de suas aplicações

PUBLICIDADE