Pesquisa positiva

De rejeição menor a aprovação maior: as 4 boas notícias que Dilma recebeu do CNT/MDA

Apesar da candidata petista ainda estar 2,8 pontos atrás de Marina no segundo turno, o resultado significa um empate técnico entre as duas

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A pesquisa CNT/MDA, apesar de mostrar uma alta de Marina Silva (PSB), também marcou muitas notícias positivas para Dilma Rousseff (PT), que agora aparece tecnicamente empatada com a pessebista. Confira abaixo os principais pontos que foram positivo para a candidata petista:

1) Empate no segundo turno: se no primeiro turno a diferença entre Dilma e Marina se manteve próxima de 6 pontos, no segundo turno a candidata petista conseguiu diminuir a diferença para a pessebista. Marina agora tem 45,5% dos votos, enquanto Dilma tem 42,7%, uma diferença de 2,8 pontos percentuais, menor do que da última pesquisa que era de 5,9 pontos.

2) Aumento da aprovação do governo: a avaliação positiva do governo passou de 33,1% para 37,5%, sendo que o percentual dos que consideraram seu governo ótimo variou de 6,8% para 7,7%. Já os eleitores que consideram o governo bom passou de 26,3% para 29,8%, enquanto a avaliação regular foi de 37,4% para 39%.

Aprenda a investir na bolsa

Por sua vez, a avaliação negativa caiu e passou de 28,8% para 23%, com os entrevistados considerando o governo ruim passando de 11,8% para 10,8%, e a péssimo, de 17% para 12,2%.

3) Alta na aprovação de Dilma: em relação ao desempenho pessoal da candidata, Dilma sobe mais uma vez, passando de 47,4% para 52,4% de aprovação. Enquanto isso, a quantidade dos eleitores que desaprovam a petista passou de 47,4% para 42,9%.

4) Queda na rejeição: já a rejeição de Dilma também caiu e ficou menor até do que a de Aécio Neves, que está em terceiro lugar nas pesquisas, enquanto Marina Silva segue com a menor rejeição entre os três primeiros colocados na disputa presidencial. 

A rejeição de Dilma permanece alta, em 41,7%, mas caiu em relação à última pesquisa, quando 45,5% diziam que não votariam na presidente de jeito nenhum. Neste quesito, a pesquisa foi muito ruim para Aécio Neves – a rejeição passou de 40,4% para 43,5%. Já Marina tem a menor rejeição dos três, com 31% dos entrevistados afirmando não votar nela de jeito nenhum.