De olho na estratégia de saída, vice do BCE pode ser escolhido nesta sessão

Entre os principais candidatos ao cargo estão Yves Mersch e Vitor Constancio, presidentes dos BCs de Luxemburgo e Portugal

SÃO PAULO – Os ministros de Finanças da Europa devem debater nesta segunda-feira (18) quem irá substituir Lucas Papademos no cargo de vice-presidente do BCE (Banco Central Europeu).

Entre os mais cotados para a posição estão o diretor do Banco Central de Luxemburgo, Yves Mersch, o português Vitor Constancio e o diretor do Comitê de Supervisão Bancária do próprio BCE, Peter Praet.

Com a reunião marcada para o final da tarde, se a decisão não sair nesta segunda-feira, os ministros podem adiar a nomeação para o próximo mês. A confirmação oficial do nome escolhido será durante encontro dos líderes europeus em 25 e 26 de março.

PUBLICIDADE

Compromissos
O escolhido para o segundo cargo mais importante do BCE começará a atuar em junho, quando o banco retirará os estímulos feitos no mercado europeu para amenizar os impactos da crise financeira e econômica mundial.

Outro tema a ser acompanhado pelo novo vice-presidente será o acordo feito com a Grécia para conter o forte débito fiscal que assola as contas públicas do país.

Países como França, Itália e Alemanha ainda não comentaram nada sobre seu candidato favorito ao cargo. Estes países estão olhando ainda mais longe, para as próximas eleições do presidente do BCE, que vão acontecer em 2011.