RADAR INFOMONEY Petrobras vai se transformar na nova máquina de dividendos da Bolsa? Assista ao programa desta 6ª

Petrobras vai se transformar na nova máquina de dividendos da Bolsa? Assista ao programa desta 6ª

Os dias D para Lula

De olho em desgaste, STF e PT veem que Lula pode ficar muito tempo na cadeia

Segundo um dos magistrados consultados pela Folha, o desgaste para tirá-lo da penitenciária seria muito maior do que o imposto agora aos que se alinham com a tese contrária à prisão depois de condenação em segunda instância

SÃO PAULO – Ao contrário da expectativa de antes de que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não ficaria muito tempo preso, agora a ideia compartilhada tanto pelo PT quanto pelos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) é de que o petista pode ficar um longo tempo na cadeia se a sua prisão realmente acontecer, informa a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

Segundo um dos magistrados consultados pelo jornal, o desgaste para tirá-lo da penitenciária seria muito maior do que o imposto agora aos que se alinham com a tese contrária à prisão depois de condenação em segunda instância. A situação do ex-presidente ficaria ainda mais complicada em meio a outras condenações que devem ocorrer nos próximos meses – sendo a mais próxima a referente ao sítio de Atibaia. 

Ontem, a mesma colunista havia apontado que dirigentes mais velhos do PT acreditam que a Justiça dificilmente o manteria na cadeia por muito tempo. Enquanto isso, aqueles mais familiarizados com os humores dos magistrados reforçam a avaliação de que, se o desgaste já é grande para os que buscam evitar a prisão, ele seria ainda maior na tentativa de soltá-lo.

A colunista também aponta que os dois grupos em que se divide atualmente o STF – os que são contra a revisão da prisão depois da condenação em segunda instância e os que querem mudar a regra têm convergência em um ponto: torcem para que o ministro Luiz Edson Fachin leve para a pauta o habeas corpus de Lula, mesmo se dizendo contra a ideia. De acordo com um magistrado ouvido pela colunista, ela se “sairia bem” pois não pautou o habeas corpus, ao mesmo tempo em que se livra da responsabilidade de ser a pessoa determinante na prisão do petista. Enquanto isso, outro magistrado aponta que ela faz contas e sabe que, na análise específica de seu caso, Lula perde. Cármen Lúcia apostaria que Rosa Weber pode até votar para modificar a regra da execução provisória da pena —mas seguiria a norma até que ela fosse alterada. Por isso, votaria contra o habeas corpus de Lula, o que representaria uma derrota para ele. 

Quer comprar ações e ainda pagar a menor corretagem do Brasil? Clique aqui e abra sua conta na Clear