Condolências

De fãs empresários a adversários políticos: as homenagens após a morte de Campos

Entre os depoimentos, a Casa Branca lamentou a morte do candidato, além de Fernando Henrique Cardoso, Lula, Dilma e Aécio

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Após acidente aéreo em Santos, litoral de São Paulo, nesta quarta-feira (13), o candidato à presidência da República, Eduardo Campos (PSB) teve o falecimento confirmado. Em meio à notícia, muitos empresários e adversários políticos nestas eleições divulgaram depoimentos lamentando sua morte.

Hoje à tarde, a presidente Dilma Rousseff se pronunciou em rede nacional sobre o falecimento de seu adversário nas eleições e decretou três dias de luto oficial no país, além de sua companheira nas eleições Marina Silva, que agora é um dos possíveis nomes para cobrir a lacuna de Eduardo Campos.

Veja os principais depoimentos sobre a morte do candidato:

Aprenda a investir na bolsa

Dilma Rousseff
A candidata a presidência pelo PT se pronunciou após o acidente que matou Eduardo Campos, declarando que “o Brasil inteiro está de luto. Perdemos hoje um grande brasileiro, Eduardo Campos. Perdemos um grande companheiro. Neto de Miguel Arraes, exemplo de democrata para a minha geração, Eduardo foi uma grande liderança política. Desde jovem, lutou o bom combate da política, como deputado federal, ministro e governador de Pernambuco, por duas vezes”.

Além disso, a presidente ressaltou que Eduardo Campos “foi um pai e marido exemplar. Nesse momento de dor profunda, meus sentimentos estão com Renata, companheira de toda uma vida, e com os seus amados filhos. Estou tristíssima. Minhas condolências aos familiares de todas as vítimas desta tragédia. Decretei luto oficial de 3 dias em homenagem à memória de Eduardo Campos. Determinei a suspensão da minha campanha por 3 dias”. 

Aécio Neves
Aécio Neves (PSDB), o também concorrente de Eduardo Campos para as eleições presidenciais de 2014 declarou hoje em sua conta pessoal no twitter que “é com imensa tristeza que recebi a notícia do acidente que vitimou o ex-governador e meu amigo Eduardo Campos. O Brasil perde um de seus mais talentosos políticos, que sempre lutou com idealismo por aquilo em que acreditava”, explicou o presidenciável do PSDB. 

“A perda é irreparável e incompreensível. Neste momento, minha família e eu nos unimos em oração à família de Eduardo, seus amigos e a milhões de brasileiros que, com certeza, partilham a mesma perplexidade e pesar”, disse o candidato. Mais cedo, Aécio cancelou seus compromissos da agenda de campanha.

Às 18h30, Aécio declarou ao vivo que “hoje é um dia de tristeza para todos os brasileiros que acreditam na boa política. Eduardo era um representante da boa política (…) Estamos todos profundamente abalados. Perde a política brasileira, mas a sua família que precisa de nossas orações e força. Cancelei toda a minha agenda, sem definição de dias, para que possamos nos recuperar. infelizmente é uma perda que dói fundo para todos nós. Eduardo foi um homem público especial e um grande amigo.”

Marina Silva
Sua companheira na campanha eleitoral deste ano, Marina Silva declarou logo após de Dilma Rousseff que a imagem que quer guardar de Campos foi da despedida dos dois no dia anterior. “Quero pedir que sustente a Renata [víuva de Campos] e os seus filhos e a todos os familiares e companheiros de Eduardo Campos. Essa é uma tragédia que nos impõe luto com profunda tristeza. Sei que os brasileiros estão compartilhando esse sentimento com a sua família e os seus amigos”.

PUBLICIDADE

“Ele estava fiel a seus ideais até seus últimos segundos. A imagem que eu quero guardar dele é da nossa despedida de ontem, cheio de alegria, cheio de compromissos, cheio de planos. É com esse espírito que eu quero se conforte a sua família e os seus familiares”, declarou Marina Silva.

Fernando Henrique Cardoso
Em sua conta oficial no Facebook, Fernando Henrique Cardoso lamentou a morte de Eduardo Campos e declarou suas condolências à família. “Não há palavras que amenizem as perdas. Ainda assim, expresso minhas condolências, meus sentimentos de tristeza e de pesar.”

“No momento em que precisamos de líderes jovens e competentes, perdemos um dos melhores. Sua carreira nacional apenas se iniciava. Fosse ou não eleito, seria um líder para a renovação política de que tanto necessitamos. É uma perda irreparável”, afirmou Fernando Henrique.

Lula
O ex-presidente Lula também divulgou condolências à família de Eduardo Campos após a morte do candidato. “O país perde um homem público de rara e extraordinária qualidade. Tive a alegria de contar com sua inteligência e dedicação nos anos em que foi nosso ministro da Ciência e Tecnologia. Ao longo de toda sua vida, Eduardo lutou para tornar o Brasil um país mais justo e digno”, disse o ex-presidente.

“Neste momento de dor, eu e Marisa nos solidarizamos com sua mãe, Ana Arraes, sua esposa, Renata, seus filhos e toda a sua família, amigos e companheiros. Também prestamos solidariedade às famílias dos integrantes da sua equipe e dos tripulantes que falecerem nesse terrível acidente.”

Michel Temer
O vice-presidente da República, Michel Temer, manifestou pesar pela morte do candidato à presidência da República, Eduardo Campos, devido a queda da aeronave na manhã de hoje (13). Na conta pessoal do Twitter, Temer disse que “não há palavras para descrever a tragédia que se abateu sobre a política brasileira” e registrou que Campos foi um político de princípios e valores.

“Eduardo Campos era um político de princípios e valores herdados de sua família e levados com dignidade e honra por toda sua trajetória no Parlamento e no Executivo. Assim como todo o país, estou chocado com este acidente e com as perdas para amigos e familiares”, escreveu Temer. O vice-presidente desejou, também, conforto aos parentes de Eduardo Campos.

Luiz Carlos Trabuco
O presidente do Bradesco declarou que a morte de Campos é uma perda para todo o Brasil. “Neste momento de triste surpresa e estupefação na sociedade brasileira, dirigimos nossa solidariedade à família do ex-governador Eduardo Henrique Accioly Campos”, disse Trabuco. Para o presidente do Bradesco, Campos era um brasileiro admirado em todo o País e deixa uma trajetória política vitoriosa e marcada pela competência administrativa.

PUBLICIDADE

“Sua perda, aos 49 anos de idade, é uma perda para todo o Brasil, que sabia poder contar com ele com representante legítimo de uma nova geração de dirigentes nacionais”, completou o presidente.

Renan Calheiros
O presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), divulgou nota de pesar pela morte do candidato do PSB à Presidência da República. “Lamento a morte tão precoce e trágica do candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos. Uma tragédia que deixa o Brasil chocado e surpreso. O país sofre a dor coletiva da perda de uma das mais promissoras lideranças da política brasileira”, destacou Renan. 

Casa Branca
A Casa Branca divulgou nota hoje lamentando a morte do candidato; a porta-voz Caitlin Hayden publicou:”Estamos profundamente entristecidos em saber do acidente de avião que aparentemente tirou a vida do candidato presidencial brasileiro Eduardo Campos, bem como de seus companheiros de viagem”.

“Estendemos nossas profundas condolências à família e a outros entes queridos do falecido e ao povo brasileiro. Os pensamentos e orações dos americanos estão com o Brasil neste momento trágico”, finalizou a nota. 

Rui Falcão
O presidente do PT divulgou nota em razão da morte do candidato do PSB à presidência, Eduardo Campos, na qual manifesta “imenso pesar pelo falecimento do ex-governador de Pernambuco”, em acidente aéreo ocorrido nesta manhã em Santos, litoral paulista.

Em nota publicada no site do PT, Rui Falcão afirma ainda que, em função do trágico fato, a direção nacional do PT decidiu cancelar todas as atividades públicas referentes à campanha eleitoral 2014 nas esferas nacional, estadual e municipal, em manifestação de luto com duração de três dias.

Dias Toffoli
O ministro Dias Toffoli, que preside o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), também divulgou nota lamentando o acidente e prestou solidariedade aos parentes às demais vítimas.

“Toda a corte eleitoral se solidariza com os familiares, amigos e correligionários do candidato e das outras vítimas neste momento de pesar. E ressalta o legado político consistente deixado por Eduardo Campos, evidenciado na sua passagem por cargos públicos de relevo, como governador do estado de Pernambuco por duas vezes, ministro da Ciência e Tecnologia, deputado federal e estadual”, disse Toffoli.

PUBLICIDADE