Política

Davi Alcolumbre derrota Renan Calheiros e outros 4 candidatos, e é eleito presidente do Senado, com 42 votos

Apoiado pelo ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil), senador foi eleito em primeiro turno, com 42 votos

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO –  Após um longo impasse, sucessivos enfrentamentos entre os parlamentares em dois dias de sessões e a até ocorrência de fraude em uma tentativa de realização da votação, o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) foi eleito, neste sábado (2), presidente do Senado Federal para os próximos dois anos.

O parlamentar contou com o apoio do ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil), articulador político do governo Jair Bolsonaro – que buscou posição mais distante da disputa e prometeu não interferência por parte do Planalto.

Em votação secreta, realizada por cédulas, o parlamentar derrotou os candidatos Fernando Collor (Pros-AL), que recebeu 3 votos; Reguffe (sem partido-DF), com 6 votos; Angelo Coronel (PSD-BA), com 8 votos; Esperidião Amin (PP-SC), com 13 votos; e Renan Calheiros (MDB-AL) – que tentava retornar ao comando da casa legislativa pela quinta vez e renunciou à candidatura no meio da votação. O emedebista recebeu 5 votos.

PUBLICIDADE

Alcolumbre recebeu 42 votos, em um universo de 77 senadores que votaram. Apesar da garantia do sigilo do voto, uma série de apoiadores do amapaense declarou abertamente seu voto e exibiu a própria cédula preenchida antes de depositá-la na urna em plenário.

O parlamentar exercerá o comando do Senado Federal e do Congresso Nacional pelos próximos dois anos.