EXPERT XP 2020 Um novo olhar para um novo futuro: assista ao vivo à palestra de abertura, com Gabriel Leal, sócio-diretor da XP Inc.

Um novo olhar para um novo futuro: assista ao vivo à palestra de abertura, com Gabriel Leal, sócio-diretor da XP Inc.

Pesquisa

Datafolha: Maioria quer impeachment de Dilma, mas poucos sabem quem assumiria

Pesquisa mostra que 63% dos eleitores querem abertura de processo para cassar o mandato da presidente

SÃO PAULO – A maioria dos brasileiros acredita que deveria ser aberto um processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), mostrou uma pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (11). Segundo o relatório, 63% dos entrevistados acredita que, considerando o que se sabe até agora sobre a Operação Lava Jato, Dilma deveria ter o mandato cassado.

Por outro lado, há um grande desconhecimento sobre o que ocorreria caso Dilma deixasse a presidência. Do grupo que defende o impeachment, 37% sabe que se concluído o processo, o vice-presidente é quem assume. Porém, apenas metade destas pessoas sabe o nome do atual vice.

Ou seja, somente 12% dos eleitores que são a favor de um processo de impeachment contra Dilma sabem quem o vice assumiria neste caso e que o atual segundo no comando do governo é Michel Temer (PMDB). A pesquisa, que ouviu 2.834 pessoas, foi finalizada na sexta-feira (10). A margem de erro é de dois pontos.

PUBLICIDADE

Apesar da maioria defender a cassação do mandato da presidente, 64% não acredita que Dilma será afastada do cargo, enquanto 29% acham que ela sairia. Já o apoio aos protestos contra a presidente é alto e atinge 75%, enquanto 57% acha que Dilma sabia da corrupção na Petrobras e deixou acontecer. Outros 26% opinam que ela sabia, mas nada poderia fazer para impedir.

Sobre a percepção dos problemas que o País passa, pela primeira vez a corrupção ficou empatada com saúde como a principal preocupação da população. Para 23%, o maior problema é a saúde, enquanto para 22% é a corrupção.

Sobre uma possível nova eleição, caso fossem convocadas hoje, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) alcançaria 33% das intenções de voto contra 29% do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).