Eleições 2022

Datafolha: Lula tem 47%, Bolsonaro tem 29% e Ciro Gomes, 8%

Se a eleição fosse hoje, resultado configuraria vitória de Lula no primeiro turno, com 53% dos votos válidos

Por  Marcos Mortari -

Faltando 66 dias para as eleições, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) mantém a dianteira da disputa pelo Palácio do Planalto, com uma vantagem de 18 pontos percentuais sobre o presidente Jair Bolsonaro (PL), candidato à reeleição, e possibilidade de vitória em primeiro turno. É o que mostra a mais recente pesquisa do Datafolha, divulgada na noite desta quinta-feira (28).

Segundo o levantamento, realizado entre os dias 27 e 28 de julho, Lula tem 47% das intenções de voto – mesmo patamar de levantamento feito um mês atrás. Já Bolsonaro oscilou positivamente 1 ponto percentual, para 29%. A margem de erro máxima é de 2 p.p. para cima ou para baixo.

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) manteve 8% de intenções de voto, marca da última pesquisa. Ele é seguido pela senadora Simone Tebet (MDB), que continua com 2%. André Janones (Avante), Pablo Marçal (Pros) e Vera Lúcia (PSTU) têm 1% cada um.

Felipe d’Avila (Novo), Sofia Manzano (PCB), Leonardo Péricles (UP), Eymael (DC), Luciano Bivar (UB) e General Santos Cruz (Podemos) não pontuaram. Brancos, nulos e indecisos somam 9% do eleitorado.

Considerando os votos válidos (ou seja, excluindo brancos, nulos e abstenções), Lula conta com a preferência de 53% do eleitorado, contra 33% de Bolsonaro. Se a eleição fosse hoje, tal desempenho configuraria vitória do petista em primeiro turno.

A estabilidade do quadro eleitoral pode indicar a cristalização da preferência do eleitorado na disputa presidencial e mostra que medidas como a PEC dos Auxílios – aposta de Bolsonaro para reduzir seus índices de rejeição e conquistar apoio sobretudo entre os eleitores de menor renda – e acenos ao público feminino não trouxeram impactos significativos até o momento.

Mesmo assim, o Datafolha mostrou que Bolsonaro oscilou positivamente 3 p.p. entre o eleitorado com renda mensal de até 2 salários mínimos, grupo que corresponde a 53% da amostra. Mesmo assim, esta camada do eleitorado ainda vota majoritariamente em Lula: 54%, contra 23% para o atual presidente.

Bolsonaro cresceu acima da margem de erro, com salto de 6 p.p., entre o eleitorado feminino, que corresponde a 52% da amostra. Agora, ele está atrás de Lula por 46% a 27% neste público.

No cenário espontâneo – situação na qual o eleitor é perguntado em quem votaria na eleição presidencial, sem que lhe sejam apresentados nomes de possíveis candidatos – Lula e Bolsonaro concentram 95,52% dos votos válidos, o que reforça a percepção de polarização da disputa.

Neste recorte, Lula tem o apoio de 38% dos entrevistados (ou 57% em votos válidos), enquanto Bolsonaro de 26% (ou 39% em votos válidos). Já Ciro Gomes é citado por 3% (o equivalente a 4% dos votos válidos). Brancos, nulos e indecisos somaram 31%.

Em simulação de segundo turno entre os dois candidatos mais bem posicionados na pesquisa, Lula venceria Bolsonaro por 55% a 35%. O petista também derrotaria Ciro Gomes, por 52% a 33%. E Ciro, por sua vez, aparece à frente em um cenário de disputa contra Bolsonaro: 51% a 38%.

O Datafolha entrevistou 2.556 pessoas em 183 municípios brasileiros. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01192/2022.

Compartilhe