RADAR INFOMONEY Por que o Santander surpreendeu o mercado? Veja as perspectivas para as ações dos bancos

Por que o Santander surpreendeu o mercado? Veja as perspectivas para as ações dos bancos

Dados do 1º turno animam investidores, mas analistas ainda recomendam cautela

Vitória de Alckmin traria um viés mais positivo para 2007; no entanto, instabilidade deve seguir presente no curto prazo

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Os mercados domésticos, principalmente o de renda variável, reagiram de forma bastante positiva aos resultados das eleições presidenciais, que apontaram forte crescimento da popularidade de Geraldo Alckmin (PSDB) e a necessidade de realização de segundo turno.

O Ibovespa, que chegou a subir mais de 2,3% na máxima do dia, registrou ganhos de 1,67% e fechou a segunda-feira cotado a 37.058 pontos.

As taxas dos contratos de juros futuros e as cotações do mercado de câmbio também ilustraram um maior otimismo dos investidores e recuaram. O dólar encerrou cotado a R$ 2,1570, em baixa de 0,64%. Já o risco país ficou praticamente estável, em 230 pontos.

Desempenho de Alckmin surpreende

Aprenda a investir na bolsa

Em relatório publicado nesta manhã, a equipe da corretora Santander Banespa comenta que o destaque do pleito realizado domingo foi, não apenas o fato de a eleição ir para o segundo turno, mas o desempenho superior ao esperado do candidato Geraldo Alckmin, com quase 42% das intenções de voto, ante os 38% apontados pelas pesquisas.

Neste contexto, é interessante ressaltar que, segundo o instituto Datafolha, a situação aponta para um empate técnico no segundo turno: Lula tem 49%, contra 44% de Alckmin.

Os analistas da corretora SLW avaliam que o crescimento das chances de Alckmin se eleger dá uma melhor perspectiva para o mercado, afinal seu plano de governo contempla a realização de reformas estruturais importantes. A postura mais pró-mercado do tucano e as perspectivas de uma maior racionalização dos gastos públicos também beneficiam.

Por fim, a realização do segundo turno possibilita mais espaço para a apresentação de propostas pelos candidatos.

Retomada das privatizações?

Outra possibilidade avaliada pelos investidores diz respeito ao fato de que a vitória de Geraldo Alckmin também poderia significar uma retomada das privatizações.

A percepção de que uma maior atenção seria desprendida para o desenvolvimento e a aprovação de marcos regulatórios, como os de energia, telefonia, serviços públicos e saneamento, também influenciou de forma positiva os investidores.

PUBLICIDADE

Os analistas do Banco Pactual acreditam que o resultado do primeiro turno das eleições se apresenta como uma notícia positiva, principalmente para as empresas do setor elétrico.

Nesta segunda-feira, destaque para a valorização dos papéis de Eletrobrás (+4,77%), Copel (+ 3,06%), Celesc (+ 3,65%) e Cesp (+4,33%), além de CCR (+6,00%).

Grau de incertezas elevado

Por fim, é importante ressaltar que a surpresa sobre a realização de segundo turno e crescimento das chances de vitória de Alckmin, recebido, em um primeiro momento, com otimismo pelos investidores, traz também um maior grau de incertezas.

Com a possibilidade de crescimento da agressividade nas campanhas e de que novas denúncias e fatos venham à tona, vale acompanhar de perto o desenrolar deste segundo turno, ressalta a equipe da SLW.

Instabilidade deve continuar

Com o fator governabilidade em foco, a percepção é de que se Lula for reeleito pouca coisa deve mudar. Já a vitória de Alckmin traria um viés mais positivo para 2007.

No entanto, ressalta-se que as incertezas advindas do cenário externo e a desaceleração do crescimento das principais economias mundiais devem seguir impondo uma maior instabilidade aos mercados.