Impeachment no radar

Cunha não pode ser o engavetador do pedido de impeachment de Dilma, diz senador

Ronaldo Caiado, que participou 22ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação, afirmou que o presidente da Câmara não é a última palavra no assunto

SÃO PAULO – Em participação na 22ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação em Ribeirão Preto, o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) criticou a possibilidade do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, rejeitar o pedido de impeachment de Dilma Rousseff. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Em Ribeirão Preto (SP), o senador afirmou que Cunha não corresponde à “última palavra” e nem pode ser o “engavetador da proposta”. “Ele não é a última palavra; a última palavra é do plenário. Ele pode rejeitar, mas cabe recurso ao plenário. Ele não pode ser o engavetador da proposta”, afirmou o senador pelo DEM. No Fórum de Comandatuba, em meados de abril, Cunha disse não ver motivo para o impeachment. 

No seu Facebook, Caiado criticou novamente o governo e o PT, além de comentar as vaias que o vice-presidente Michel Temer recebeu logo que chegou ao evento. 

PUBLICIDADE

O setor produtivo [do agronegócio] sempre teve meu apoio e é notória a virada que teve nos últimos 30 anos, tornando-se referência mundial em tecnologia para o aumento da produtividade. O momento também mostrou como a sociedade se mobiliza quando o assunto é buscar reverter este quadro caótico que o PT impôs. Manifestantes aproveitaram a abertura democrática da Agrishow para demonstrar o descontentamento com o governo de Dilma. É triste ver que as autoridades bateram em retirada logo após a abertura do evento, sem sequer se pronunciar, sem buscar o diálogo”, afirmou.