Imprensa internacional

Crise se aprofunda e coro para que Dilma renuncie só aumenta, afirma FT

O jornal aponta que a crise política no Brasil, deixa não só o cargo de Dilma em situação vulnerável, como todo o PT (Partido dos Trabalhadores), no poder há treze anos

SÃO PAULO – Matéria publicada nesta segunda-feira pelo jornal britânico Financial Times destaca que a presidente Dilma Rousseff vem enfrentando pressões frequentes para pedir renúncia, em meio ao aprofundamento da crise política no Brasil. 

O jornal aponta que a crise política no Brasil, deixa não só o cargo de Dilma em situação vulnerável, como todo o PT (Partido dos Trabalhadores), no poder há treze anos. O FT registra ainda que a grande investigação de corrupção que envolve a Petrobras (PETR3;PETR4) colocou o governo em situação bastante delicada, afirma o jornal, tanto com juízes quanto com a Polícia Federal. Isso também levantou controvérsias na opinião pública, de modo a alastrar ainda mais os protestos e manifestações contra e a favor do governo pelo Brasil. 

O FT ainda cita o Datafolha, cuja pesquisa registrou um aumento do apoio da população contra o impeachment, que passou de 60% em fevereiro para 68%, em meio às acusações contra Dilma Rousseff, o pedido de prisão preventiva contra Lula e as gravações. 

PUBLICIDADE

Soma-se a isso as alegações por parte de governistas e até de juristas de falta de competência de Moro para a divulgação das gravações de Lula e Dilma, colocando o Brasil à beira de uma crise constitucional, afirma o jornal. 

As tensões aumentaram ainda mais entre o governo e a Polícia Federal, aponta o jornal, quando o novo Ministro da Justiça Eugênio Aragão, concedeu entrevista à Folha de S. Paulo ameaçando mudar as equipes da PF em caso de vazamento.

 

Especiais InfoMoney:

As novidades na Carteira InfoMoney para março

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa